Total de visualizações de página

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

# SUGESTÕES DO PROF. VANDERLEY

Última atualização em: Agosto/2017
Blog: www.vanderleyac.blogspot.com
Facebook: www.facebook.com/vanderley.ac
E-mail: vanderleyac@hotmail.com

PROF. VANDERLEY - MATEMÁTICA
Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina. (Cora Coralina)

===================================================================


===================================================================


“Ninguém ignora tudo.
Ninguém sabe tudo.
Todos nós sabemos alguma coisa.
Todos nós ignoramos alguma coisa.
Por isso aprendemos sempre.”
(Paulo Freire)

===================================================================

SUGESTÕES DO PROF. VANDERLEY

Servidor Público
Sites para consulta de dados, informações, materiais, cursos etc.

Colega da Rede Estadual de Ensino de São Paulo,

Abaixo, eu indico alguns sites para você consultar informações, ter acesso a comunicados, materiais pedagógicos, cursos, dados estatísticos, interagir com seus colegas servidores públicos e ter acesso a sua vida funcional.

Educação lança cartilha sobre vida funcional para 300 mil servidores da rede estadual
- Clique aqui e confira o 1º volume da cartilha
- Clique aqui e confira o 2º volume da cartilha 

Publicações no Diário Oficial
- Consulta pelo site da Imprensa Oficial
- Consulta pelo site da APEOESP

Secretaria Escolar Digital

Portal da Transparência Estadual

Folha de Pagamento
                                                                                                                                        
Recadastramento Anual

Intranet – Espaço do Servidor

Biblioteca da CGEB na Intranet – Espaço do Servidor

A Rede Aprende com a Rede 2009
(Utilizar o navegador Internet Explorer)
Material de apoio ao Currículo - Caderno do Professor e Caderno do Aluno
Videoaulas e videoconferências referentes ao curso

EduDados

SEADE – Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados
Portal de Estatísticas do Estado de São Paulo

FDE – Fundação para o Desenvolvimento da Educação

MEC – Ministério da Educação e Cultura

GDAE – Gestão Dinâmica da Administração Escolar

Fale Conosco

Programa Novas Tecnologias, Novas Possibilidades
Currículo+
EVESP – Escola Virtual de Programas Educacionais do Estado de São Paulo

Cursos pela EFAP

Certificado / Histórico de Participação em Cursos pela EFAP


Espaço das Coordenadorias

Central de Atendimento da Secretaria de Estado da Educação
http://www.educacao.sp.gov.br/central-de-atendimento/
A Central de Atendimento é um canal direto de comunicação e prestação de informações da Secretaria de Estado da Educação para a população em geral.
Sua função é orientar e esclarecer o público a respeito de assuntos relacionados à área da educação, tais como:
* legislação de ensino;
* estatística educacional;
* endereços e telefones (escolas e órgãos oficiais);
* programas e projetos;
* informações gerais sobre a educação básica;
* encaminhamento e resolução de dúvidas e reclamações.

Legislação referente à Educação / SEE
http://www.educacao.sp.gov.br/lise/index.asp
Todas as Resoluções publicadas desde 1981.
Você pode pesquisar resoluções: por ano, por palavra-chave etc.

Calendário / SEE
Você pode pesquisar eventos: por data, por palavra-chave, equipe responsável etc.

Últimas Notícias / SEE
http://www.educacao.sp.gov.br/category/noticias
Últimas notícias postadas no site da SEE.

Projetos e Programas / SEE
http://www.educacao.sp.gov.br/portal/projetos
Projetos e Programas realizados/acompanhados pela SEE.

Arquivoteca / SEE
http://www.rededosaber.sp.gov.br/arquivoteca/
Cadernos do: Gestor, Professor, Aluno, EJA e Currículo Oficial do Estado de São Paulo

Videoteca da Rede do Saber / SEE
Vídeos das videoconferências disponibilizados pela SEE.
Faça a busca digitando uma palavra, uma frase ou período.

Arquivos da Rede do Saber / SEE
Arquivos utilizados nas videoconferências disponibilizados pela SEE.
Faça a busca digitando um título, descrição ou responsável.
http://www.rededosaber.sp.gov.br/portais/Arquivos/tabid/177/language/pt-BR/Default.aspx 

PROGRAMA 808 / SEE
Cursos e Orientações Técnicas
(D.E. para Professores)
http://www.rededosaber.sp.gov.br/Projeto808/

PRODESC / SEE
Cadastro de Projetos Descentralizados
(U.E. para Alunos)
http://drhunet.edunet.sp.gov.br/portalnet/

CIDADÃO.SP
Portal do Governo do Estado de São Paulo
http://www.cidadao.sp.gov.br

Imprensa Oficial do Estado de São Paulo

FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação
QEdu
É um portal aberto e gratuito, onde você irá encontrar informações sobre a qualidade do aprendizado em cada escola, município e estado do Brasil.

INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais “Anísio Teixeira”

Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo

===================================================================

VIDEOAULAS+
“10 episódios explicando o processo de produção de vídeos.”

Playlist das Videoaulas+
10 episódios explicando o processo de produção de vídeos.
Out-Nov/2015

Videoaulas+ (episódio 01)

Conheça a nova websérie para a produção de videoaulas

Publicado em 15 de out de 2015
Educação de SP lança websérie “Videoaulas+” para enriquecer o trabalho do professor em sala de aula.

Videoaulas+ (episódio 02)

Dicas de como produzir um roteiro

Publicado em 15 de out de 2015
Entenda como criar um roteiro e torne sua aula mais atraente.

Videoaulas+ (episódio 03)

Confira a segunda parte do tutorial para criar roteiros

Publicado em 21 de out de 2015
Nossos especialistas ensinam a inserir imagens para contextualizar o roteiro da sua videoaula.

Videoaulas+ (episódio 04)

Confira os melhores equipamentos para a gravação de imagens
Publicado em 22 de out de 2015
Os docentes terão a oportunidade também de entender a evolução das câmeras e quais equipamentos utilizar.

Videoaulas+ (episódio 05)

Confira a segunda parte do tutorial sobre equipamentos

https://www.youtube.com/watch?v=GFtXUYcgmO0&list=PL6fldOITrOioK1IkLSmE8oBpqgCGXrFIJ&index=3

Publicado em 27 de out de 2015

Os docentes terão a oportunidade de saber quais os tipos de microfones deve-se usar para obter uma melhor qualidade de áudio.

 

Videoaulas+ (episódio 06)

Entenda a importância de uma boa iluminação
Publicado em 29 de out de 2015
Saiba que uma imagem com iluminação inadequada pode provocar muito desconforto.

Videoaulas+ (episódio 07)

Escolha o melhor cenário para a sua gravação
Publicado em 3 de nov de 2015
Mãos à obra. Comece agora a sua gravação e escolha o melhor cenário.

Videoaulas+ (episódio 08)

Fique atento às dicas de como fazer uma boa gravação
Publicado em 5 de nov de 2015
O oitavo capítulo mostra os cuidados que deve ter com o som.

Videoaulas+ (episódio 09)

Saiba como editar o seu vídeo
Publicado em 10 de nov de 2015
O penúltimo capítulo fala de edição e como escolher as melhores imagens para ilustrar a sua narração.

Videoaulas+ (episódio 10)

Confira o último capítulo e coloque a sua videoaula no ar
Publicado em 12 de nov de 2015
Entenda como utilizar as ferramentas de edição para a publicação de seu vídeo.

CURRÍCULO+

O QUE É
Lançada em fevereiro de 2014, a iniciativa Currículo+ desdobra-se a partir de uma plataforma online de conteúdos digitais (vídeos, videoaulas, jogos, animações, simuladores e infográficos), articulados com o Currículo do Estado de São Paulo e disponibilizados por meio de um processo de curadoria realizado por uma equipe composta por Professores Coordenadores de Núcleo Pedagógico de diversas Diretorias de Ensino da Rede, representantes de todos os níveis de ensino e disciplinas do Currículo.
O Currículo+ visa incentivar a utilização da tecnologia como recurso pedagógico articulado ao Currículo do Estado de São Paulo para inspirar práticas inovadoras em sala de aula a fim de promover maior motivação, engajamento e participação dos alunos com o processo educativo, visando, prioritariamente, o desenvolvimento da aprendizagem.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
• oferecer aos professores recursos pedagógicos digitais, articulados com o Currículo, assim como formação e orientação para implementação, para tornar as aulas mais contextualizadas, significativas, interativas e personalizadas;
• disponibilizar ao aluno recursos digitais para reforçar, recuperar ou complementar seus estudos, dentro ou fora da escola.

===================================================================


Programa Novas Tecnologias, Novas Possibilidades

Currículo+
O Projeto Currículo+, iniciativa integrante do Programa Novas Tecnologias – Novas Possibilidades da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo desdobra-se a partir da disponibilização de uma plataforma de sugestões de conteúdo digital (vídeos, animações, jogos digitais, simuladores, infográficos e áudios) como recurso pedagógico complementar, selecionados segundo o Currículo do Estado de São Paulo por meio de um processo contínuo de construção coletiva com educadores da Rede.
REDE CONVERSANDO COM A REDE
Vídeos produzidos por professores da Rede Estadual de São Paulo
Veja o depoimento de quem já está utilizando o Currículo+ na prática!

EVESP – Escola Virtual de Programas Educacionais do Estado de São Paulo
A Escola Virtual de Programas Educacionais do Estado de São Paulo (EVESP) foi criada, no âmbito da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, pelo Decreto n° 57.011, de 23 de maio de 2011, com a finalidade de oferecer programas educacionais regulares, especiais e de capacitação em situações que requeiram atendimentos a necessidades de grupos específicos da população.
Sob a supervisão pedagógica da Coordenadoria de Gestão da Educação Básica (CGEB), desenvolve programas e cursos de acordo com as diretrizes curriculares nacionais e as deliberações do Conselho Estadual de Educação.
Legislação


===================================================================

MEC – Ministério da Educação e Cultura: http://portal.mec.gov.br/index.php

Portal do Professor: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/index.html

TV Escola – O Canal da Educação: http://tvescola.mec.gov.br/

Revista Nova Escola: http://revistaescola.abril.com.br/

Revista Aprendizagem: http://revistaaprendizagem.com.br/


Revista Profissão Mestre: http://www.profissaomestre.com.br/

Revista Pátio: http://revistapatio.com.br/

Revista Veja on-line: http://veja.abril.com.br/acervodigital/home.aspx

Programa Ler e Escrever: http://lereescrever.fde.sp.gov.br/syspublic/home.aspx

Jornal de Políticas Educacionais:http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/jpe

IBGE – Países: http://www.ibge.gov.br/paisesat/main.php

Inventores: http://www.inventores.com.br

Biblioteca Digital: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/PesquisaObraForm.jsp

Biblioteca Digital – Paulo Freire: http://www.paulofreire.ce.ufpb.br/paulofreire/

Folha.com: http://www.folha.uol.com.br/

Jornais do Mundo – 1ª página: http://www.newseum.org/todaysfrontpages/flash/

Olhar Digital: http://olhardigital.uol.com.br/home.php

Dados mundiais atualizados – em tempo real: http://www.worldometers.info/pt/


Isto é Matemática: http://www.spm.pt/istoematematica/

Ciência em Show:
http://www.cienciaemshow.com.br/index.php


SITES DE PESQUISA DE ODA – OBJETO DIGITAL DE APRENDIZAGEM
Educopédia: www.educopedia.com.br
UNIJUÍ: http://www.projetos.unijui.edu.br/matematica/fabrica_virtual/


Centro de Referência Virtual do Professor (SEE/MG)
Temas e Conteúdos com:
- Orientações Pedagógicas
- Roteiros de Atividades
- Etc.

INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
http://portal.inep.gov.br/

SEADE – Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados
Portal de Estatísticas do Estado de São Paulo
http://www.seade.gov.br

TAL - Televisão da América Latina
Mais de 1000 filmes online com foco pedagógico
Você pode fazer a busca por:
- mais vistos
- recentes
- séries
- por tema
- por país
- por associado
Excelentes vídeos, entrevistas e materiais pedagógicos em geral,
como por exemplo:

================================================================


================================================================

Blog Prof. Dr. Nílson José Machado
http://www.nilsonjosemachado.net/blog/2013/10/page/27/

Aulas da USP pelo Prof. Dr. Nílson José Machado
http://eaulas.usp.br/portal/video.action?idItem=1707

TV Cultura (grandes obras da literatura de língua portuguesa)
Tudo o que é Sólido Pode Derreter
http://www3.tvcultura.com.br/tudooqueesolido/
Tudo o que é Sólido Pode Derreter é uma série juvenil que busca explorar de forma atraente e com muito humor o universo adolescente a partir do cotidiano de uma jovem, Thereza, que estuda na escola grandes obras da literatura de língua portuguesa, descobrindo e envolvendo-se com suas histórias. Produzida pela Ioiô Filmes em parceria com a TV Cultura, a série é derivada do premiado curta-metragem de mesmo nome, dirigido por Rafael Gomes, que agora adapta a trama para uma construção dramatúrgica em 13 episódios.
Nossa Língua Portuguesa

*Grandes Pensadores – Educadores

*Outros – Matemática

===================================================================



Planejar... Replanejar... Refletir!

Parcialmente Nublado (Disney/Pixar 2009)

“Parcialmente Nublado” eu considero uma excelente animação da Disney. Podemos fazer uma analogia com a nossa realidade, com o nosso dia a dia em sala de aula. Convivemos com uma diversidade enorme de alunos e mesmo com todos os desafios que enfrentamos, nunca desistimos dos nossos objetivos. Sempre estamos revendo nossa prática pedagógica, planejando, replanejando, refletindo! Buscando aprimorar metodologias e estratégias para melhorar nossas aulas. Buscando atender as necessidades de aprendizagem de “cada aluno” e oferecer um ensino de qualidade para “todos” os nossos alunos. (Prof. Vanderley AC)

“Todo planejamento refere-se a um projeto, sem o qual não passa de burocracia sem valor. Planejar significa organizar as ações de modo racional. Não basta ter metas valiosas, é preciso planejar o que deve ser feito. Não se pode fazer tudo ao mesmo tempo, há que se estabelecer prioridades, criar uma sequência de ações, determinar a ordem de marcha, avaliar os resultados em cada etapa.” (Prof. Dr. Nílson José Machado)


==================================================================

História da nossa SEE / História da Educação de SP.
(Acervo Histórico / Acervo Escolar / Memorial)
- Centro de Referência em Educação Mario Covas – CRE
- Centro de Memória e Acervo Histórico – CEMAH

Vale a pena conferir!

A História do Prédio da Sede da SEE

O Acervo Histórico da Escola Caetano de Campos

Antigos Alunos da Escola Caetano de Campos

O CRE Mario Covas

O Memorial da Educação

Veja outros Acervos Escolares

Centro de Memória e Acervo Histórico – CEMAH
no Centro de Referência em Educação Mario Covas – CRE
Exposição física e virtual, e muitas ações do CEMAH e do CRE
No site está indicado como Memorial da Educação

===================================================================

PROGRAMA CULTURA É CURRÍCULO
O Programa Cultura é Currículo integra o conjunto de ações definidas pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo para concretização da sua política educacional, visando propiciar melhor qualidade de ensino da escola pública estadual, seja no sentido de atender aos desafios do mundo moderno, como em relação à função de transmissão do saber, para inserção social de seus alunos. Em acordo com os parâmetros pedagógicos da atual gestão, pauta-se por princípios estabelecidos para a organização curricular:
- Currículo e Cultura;
- Currículo referido a competências;
- Currículo que tem como prioridade a competência escritora e leitora.
Nesse contexto, a definição do Programa orientou-se por três objetivos básicos a serem alcançados:
- Democratizar o acesso de professores e alunos da rede pública estadual a equipamentos, bens e produções culturais que constituem patrimônio cultural da sociedade, tendo em vista uma formação plural e a inserção social.
- Fortalecer o ensino por meio de novas formas e possibilidades de desenvolvimento dos conteúdos curriculares em articulação com produções socioculturais e fenômenos naturais, diversificando-se as situações de aprendizagens.
- Estimular e desenvolver a aprendizagem por intermédio de interações significativas do aluno com o objeto de estudo/conhecimento de disciplinas, reforçando-se o caráter investigativo da experiência curricular.
O Programa Cultura é Currículo é composto por três projetos:
- Lugares de Aprender: a Escola Sai da Escola;
- Escola em Cena;
- O Cinema Vai à Escola.


----------------------------------------------------------------------------------------------------------


IDESP
(Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo)

Idesp

O desempenho da unidade escolar no Saresp também é utilizado para o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp). O índice, que é um dos principais indicadores da qualidade do ensino paulista, foi criado em 2007 e estabelece metas que as escolas devem alcançar ano a ano. Por meio do Idesp é calculado o bônus por desempenho pago aos servidores da Educação.

 

Principal indicador de qualidade da Educação paulista estabelece metas para escolas ano a ano


O Índice de Desenvolvimento da Educação de São Paulo (Idesp) é um dos principais indicadores da qualidade do ensino na rede estadual paulista. Criado em 2007, o índice estabelece metas que as escolas devem alcançar ano a ano.

Os objetivos de cada escola são traçados levando em consideração o desempenho dos alunos no Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) e o fluxo escolar de cada ciclo. Por esse motivo, a unidade escolar terá uma meta diferente para cada ciclo que oferecer.

Ao alcançar pelo menos parte da meta definida pelo Idesp, a escola conquista também o pagamento do bônus por desempenho, que é proporcional ao resultado da unidade, ponderando a frequência do servidor e o índice socioeconômico da escola.

Clique aqui e consulte o índice de sua escola
http://idesp.edunet.sp.gov.br/

Veja aqui cinco perguntas-chave para entender o Idesp

1 - Como o Idesp é usado para calcular o bônus?
O Idesp é o fator principal que compõe o bônus. Além do índice, a frequência do servidor também integra o cálculo, assim como o índice socioeconômico. No que se refere ao Idesp, a meta estipulada para a escola serve como base para o cálculo da bonificação. O valor que o servidor irá receber é equivalente ao cumprimento da meta de sua unidade. Dessa forma, considerando o índice de partida – aquele alcançado no ano anterior – a unidade que alcançar 100% da meta receberá 100% do bônus, aquela que alcançar o equivalente a 50% da meta, terá 50% do bônus, e assim por diante. O mesmo parâmetro vale para as escolas que superarem suas metas, até o limite de 120%.

2 - O Idesp estabelece metas gerais e a longo prazo por ciclo? Quais são elas e em quanto tempo o governo pretende atingi-las?
Sim, os níveis ideais a serem alcançados variam de acordo com o ciclo. Para o ciclo 1 – 1º ao 5º ano - as escolas terão de chegar ao índice sete. Para o ciclo 2 – 6º ao 9º ano – a meta é seis. Para o Ensino Médio, cinco. O objetivo é que essas metas sejam alcançadas até 2030.

3 - As metas estabelecidas para as escolas levam em consideração suas especificidades?
A meta de cada escola é individual e leva em consideração sua atual situação. Cada unidade só pode ser comparada ao seu desempenho anterior, ou seja, não é possível compará-la com outras unidades.

4 - O Idesp tem uma meta fixa para cada escola?
Os objetivos para o ano seguinte são sempre revistos, ano a ano. O desempenho da unidade é levado em conta, portanto, o Idesp não tem uma meta fixa. Dessa forma, as escolas têm desafios novos todos os anos, condizentes com a sua realidade, o que as estimula.

5 - O que é o índice de nível socioeconômico e como ele influi no Idesp?
Neste ano, o cálculo do bônus traz novidades e ganha mais um critério para seu pagamento, um índice feito com base nos questionários distribuídos no Saresp para pais e alunos levando em consideração a situação socioeconômica dos estudantes, e que varia de 0 a 10, sendo 10 a escola com o nível socioeconômico mais baixo.
Ao calcular este índice, são consideradas as condições sociais dos alunos e a renda das famílias, respeitando as diferenças entre alunos da mesma escolas e também as diferenças entre as escolas em si.
Este fator é acrescido aos atuais índices e multiplicado por aquele que tiver o maior número: o Idesp da escola em relação à rede estadual ou se a unidade alcançou ou não a meta estabelecida. O maior prevalece. É importante ressaltar que se a unidade escolar não atingir sua meta ou obteve uma nota inferior à rede estadual, seus funcionários não têm direito ao bônus por desempenho.


SARESP
(Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo)

SARESP

http://www.educacao.sp.gov.br/saresp

Saresp permite monitorar avanços da educação básica no Estado


O Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) é aplicado pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo com a finalidade de produzir um diagnóstico da situação da escolaridade básica paulista, visando orientar os gestores do ensino no monitoramento das políticas voltadas para a melhoria da qualidade educacional.

No Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp), os alunos do 2º, 3º, 5º, 7º e 9º anos do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino Médio têm seus conhecimentos avaliados por meio de provas com questões de Língua Portuguesa, Matemática, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e redação. Os resultados são utilizados para orientar as ações da Pasta e também integram o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo (Idesp).

O Saresp é aberto à participação das redes municipais e escolas particulares por meio de adesão. Com a parceria, as provas a serem aplicadas nas unidades administradas pelos municípios também são custeadas pelo Governo do Estado, já as instituições privadas arcam com os custos.

Boletins

Os resultados da avaliação são consolidados em boletins, que podem ser consultados pelas escolas estaduais e, também, pelas unidades municipais, técnicas e particulares que aderiram à avaliação. Os resultados apresentados nos boletins permitem à escola analisar o seu desempenho e, com o apoio da Secretaria da Educação, melhorar a qualidade de aprendizagem dos seus alunos e da gestão escolar.

http://www.educacao.sp.gov.br/consulta-saresp.html

IDESP - Nota Técnica (Março/2015)
http://idesp.edunet.sp.gov.br/Arquivos/NotaTecnica2014.pdf

O Ideb de cada escola, cidade ou estado do país


Além de consultar o Ideb, você irá entender como foi gerado este valor e visualizar informações que lhe permitirão realizar sua própria análise. De maneira simples e prática.

================================================================


CURRÍCULO
Em termos de legislação, segundo o MEC, o currículo é abordado nos artigos 26 e 27 da Lei Federal nº 9394/1996, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, devidamente atualizados pela Lei nº 12.796/2013, que dispõem, entre outros pontos, que “Os currículos da educação infantil, do ensino fundamental e do ensino médio devem ter base nacional comum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e em cada estabelecimento escolar, por uma parte diversificada, exigida pelas características regionais e locais da sociedade, da cultura, da economia e dos educandos”. São citados o “estudo da língua portuguesa e da matemática, o conhecimento do mundo físico e natural e da realidade social e política, especialmente do Brasil”, bem como o ensino de artes, educação física, música, uma língua estrangeira moderna, princípios da proteção e defesa civil, educação ambiental e história e cultura afro-brasileira e indígena. O tema é citado no artigo 210 da Constituição Federal, que determina: “Serão fixados conteúdos mínimos para o ensino fundamental, de maneira a assegurar formação básica comum e respeito aos valores culturais e artísticos, nacionais e regionais”. Ainda conforme o Ministério, as redes estaduais e municipais dispõem de autonomia para trabalhar a questão curricular, a partir dessas determinações legais, bem como dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) e das Diretrizes Curriculares Nacionais – documentos elaborados, bastante abrangentes, mas sem força de lei.  (Revista Educação, Abril/2014)

CURRÍCULO OFICIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO
O Currículo do Estado de São Paulo está estruturado a partir de cinco princípios fundamentais.
São eles:

1 - O Currículo é Cultura.
2 - O Currículo é referido a competências.
3 - O Currículo tem como prioridade a competência leitora e escritora.
4 - O Currículo articula as competências para aprender.
5 - O Currículo contextualizado no mundo do trabalho.


CURRÍCULO DO ESTADO DE SÃO PAULO POR ÁREA DO CONHECIMENTO

I - Linguagens



a) Língua Portuguesa;



b) Língua Materna, para populações indígenas;



c) Língua Estrangeira moderna;



d) Arte, em suas diferentes linguagens: cênicas, plásticas e, obrigatoriamente, a musical;



e) Educação Física.



II - Matemática



a) Matemática.



III - Ciências da Natureza



a) Biologia;



b) Física;



c) Química.



IV - Ciências Humanas



a) História;



b) Geografia;



c) Filosofia;



d) Sociologia.


RESOLUÇÃO SE-52 de 14/08/2013
“Substitui a Resolução SE-70 de 26/10/2010”
Dispõe sobre os perfis, competências e habilidades requeridos dos Profissionais da Educação da rede estadual de ensino, os referenciais bibliográficos e de legislação, que fundamentam e orientam a organização de exames, concursos e processos seletivos, e dá providências correlatas.

PASSO A PASSO DA RESOLUÇÃO Nº52/SEE

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOTECAS NO ESTADO DE SÃO PAULO PARA CONSULTA E/OU EMPRÉSTIMO

SERVIÇOS OFERECIDOS AOS CANDIDATOS PELO CRE MARIO COVAS

Currículo do Estado de São Paulo
Em 2013, a Secretaria da Educação lançou uma atualização do Currículo do Estado de São Paulo. Com a publicação de uma nova edição, a Secretaria manifesta a expectativa de que as orientações didático-pedagógicas nele contidas contribuam para que se efetivem situações de aprendizagem em cada disciplina integrante do Ensino Fundamental e do Ensino Médio nas escolas da rede pública estadual.
Preparados por especialistas de cada área do conhecimento, com a valiosa participação crítica e propositiva dos profissionais do ensino, o Currículo do Estado de São Paulo constitui uma orientação básica para o trabalho do professor em sala de aula.
O esperado é que todos esses materiais contribuam para valorizar o ofício de ensinar e para formar crianças e jovens acolhidos pela rede estadual de ensino.
No material disponível abaixo você pode tanto fazer download do documento, quanto consultar o currículo online:
Ciências da Natureza - clique aqui para fazer o download ou acesse o currículo online.
Ciências Humanas - clique aqui para fazer o download ou acesse o currículo online.
Linguagem e Códigos - clique aqui para fazer o download ou acesse o currículo online.
Matemática - clique aqui para fazer o download ou acesse o currículo online.
Link na “Intranet – Espaço do Servidor”:

Caderno do Professor e Caderno do Aluno

Biblioteca da CGEB na Intranet Espaço do Servidor
http://www.intranet.educacao.sp.gov.br/portal/site/Intranet/biblioteca/

================================================================

Cartilha Conselho de Escola 2014

A Cartilha Conselho de Escola fundamenta-se em princípios da gestão democrática e participativa, com tomada de decisão conjunta e integrada, e tem por objetivo contribuir com os profissionais da educação, em especial os que atuam nas unidades escolares, como diretor de escola, professor, pro­fessor coordenador (PC), professor mediador escolar e comunitário (PMEC), e nas Diretorias de Ensino, como dirigente regional de ensino, supervisor de ensino e professor coordenador do núcleo pedagógico (PCNP).

Visa, também, contribuir para que família, aluno e comunidade, partes integrantes do processo de gestão educacional, participem na construção e decisão da Proposta Pedagógica da escola, com o objetivo de fortalecer pro­cessos democráticos de gestão para o fortalecimento da qualidade do ensino.

Convidamos você para o estudo da Cartilha e suas proposições e espe­ramos que os conteúdos apresentados contribuam nos desafios para o desen­volvimento de ações inovadoras.

================================================================

SARESP
Em 2013, o Governo do Estado de São Paulo assumirá as despesas decorrentes da aplicação da avaliação das redes municipais de ensino que manifestarem interesse em participar do SARESP, a exemplo do que já ocorreu nas quatro últimas edições. A avaliação também estará aberta à participação das escolas particulares, desde que estas assumam as despesas decorrentes.
Para maiores informações, acesse a Apresentação e o Informe sobre as condições de adesão, disponíveis neste site.

É uma avaliação externa em larga escala da Educação Básica, aplicada a cada ano desde 1996 pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo.


· 2013

· 2012

· 2011

· 2010

· 2009



SARESP 2014

- Matrizes de Referência para a Avaliação

- Documentos Legais

- Adesão

- Boletins de Resultados

- Relatórios e Sumário Executivo

Relatório Pedagógico do 2º e 3º anos do EF
http://file.fde.sp.gov.br/saresp/saresp2014/Arquivos/RELATORIO_PEDAGOGICO_2_3_ANO_EF.pdf            
Relatório Pedagógico de Ciências e Ciências da Natureza
http://file.fde.sp.gov.br/saresp/saresp2014/Arquivos/RELATORIO_PEDAGOGICO_CIENCIAS_CIENCIAS_DA_NATUREZA.pdf

Relatório Pedagógico de Língua Portuguesa
http://file.fde.sp.gov.br/saresp/saresp2014/Arquivos/RELATORIO_PEDAGOGICO_LINGUA_PORTUGUESA.pdf

Relatório Pedagógico de Matemática
http://file.fde.sp.gov.br/saresp/saresp2014/Arquivos/RELATORIO_PEDAGOGICO_MATEMATICA.pdf

Sumário Executivo
http://file.fde.sp.gov.br/saresp/saresp2014/Arquivos/SUMARIO_EXECUTIVO.pdf

SARESP – Matriz de Referência 2009


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------


ENEM – EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO

ENEM 2014 - 08 e 09 de novembro
Confira o Passo a passo do ENEM

Dicas para o ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio, levando em consideração a TRI - Teoria de Resposta ao Item
Confira estas importantes dicas

CONHEÇA AS 5 COMPETÊNCIAS AVALIADAS NO ENEM

Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) consiste em quatro provas e uma redação. E em todo o exame, além das disciplinas em si, existe uma série de habilidades que são avaliadas. Ou seja, independentemente da matéria que está sendo cobrada (Matemática, Português ou História, por exemplo), o Enem avalia cinco competências principais em todas as suas provas.

As cinco competências principais, comuns a todas as disciplinas avaliadas no Enem, são chamadas de Eixos Cognitivos e são publicadas todos os anos no Edital do Enem. São elas:

Competência 1: Dominar linguagens (DL)
Dominar a norma culta da Língua Portuguesa e fazer uso das linguagens matemática, artística e científica e das línguas espanhola e inglesa.

Competência 2: Compreender fenômenos (CF)
Construir e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para a compreensão de fenômenos naturais, de processos histórico-geográficos, da produção tecnológica e das manifestações artísticas.

Competência 3: Enfrentar situações-problema (SP)
Selecionar, organizar, relacionar, interpretar dados e informações representados de diferentes formas, para tomar decisões e enfrentar situações problema.

Competência 4: Construir argumentação (CA)
Relacionar informações, representadas em diferentes formas, e conhecimentos disponíveis em situações concretas, para construir argumentação consistente.

Competência 5: Elaborar propostas (EP)
Recorrer aos conhecimentos desenvolvidos na escola para elaboração de propostas de intervenção solidária na realidade, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.

Essas cinco competências são avaliadas nas quatro áreas de conhecimento do Enem (Ciências Humanas e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Matemática, Códigos e suas Tecnologias) e também na Redação.



“Outro aspecto a ser considerado na busca da criação de centros de interesse é o fato de que as fontes principais de interesse não costumam ser os próprios conteúdos disciplinares, mas se encontram, primordialmente, nas relações interdisciplinares, ou mesmo nas temáticas transdisciplinares. Por exemplo, a água é fundamental para todos os seres vivos e é estudada em diferentes disciplinas, mas é um tema que certamente ultrapassa os limites disciplinares. Um aluno que assiste a uma palestra sobre a importância da água na natureza, na manutenção da vida, pode sentir-se especialmente motivado para estudar a água, disciplinadamente, na perspectiva da Química (H­­­2O, pH...), da Física (densidade, calor específico...), da Geografia (bacias hidrográficas, usinas hidrelétricas...), da Literatura (a presença e o papel dos rios nas obras literárias...) etc.” (Currículo de Matemática do Estado de São Paulo, 2012, p.47)

“No presente Currículo, as diversas disciplinas complementam-se continuamente na construção do significado dos temas mais relevantes para a formação das pessoas. E, no interior de cada uma delas, os diversos assuntos, as diversas partes intradisciplinares também se complementam, também se auxiliam mutuamente.” (Currículo de Matemática do Estado de São Paulo, 2012, p.48)

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Como está a educação no Brasil?
Explore a maior plataforma de informações educacionais do país, com dados sobre o aprendizado para cada estado, município e escola.
O que é o QEdu?
É um portal aberto e gratuito, onde você irá encontrar informações sobre a qualidade do aprendizado em cada escola, município e estado do Brasil. Queremos que, por meio do QEdu, toda a sociedade brasileira tenha a oportunidade de conhecer melhor a educação no país.
Por que o foco no aprendizado?
A principal meta educacional de um país deve ser garantir aprendizado de qualidade a todos os alunos. No QEdu, você fica sabendo quantos alunos aprenderam aquilo que é adequado para cada etapa e consegue, assim, compreender melhor a educação no Brasil.

==============================================================

O Ideb de cada escola, cidade ou estado do país
Além de consultar o Ideb, você irá entender como foi gerado este valor e visualizar informações que lhe permitirão realizar sua própria análise. De maneira simples e prática.
O que é o Ideb?
O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi criado pelo Inep/MEC e busca representar a qualidade da educação a partir da observação de dois aspectos: o fluxo (progressão ao longo dos anos) e o desenvolvimento dos alunos (aprendizado).
Como é calculado o Ideb?
O valor do Ideb é o resultado da multiplicação entre o indicador de fluxo e o indicador de aprendizado. Matematicamente podemos representar:Ideb = Fluxo × Aprendizado.
Por que a Meritt criou esse Portal?
Criamos o Portal Ideb porque reconhecemos a importância das pessoas compreenderem este indicador e se apropriarem das informações. Isso é fundamental para subsidiar decisões eficientes no âmbito da educação pública.

========================================================================

Diretrizes para a Educação Básica (Portal do MEC)


PROVAS DE PROMOÇÃO 2013
O CRE Mario Covas disponibiliza a Bibliografia indicada na Prova do Processo de Promoção/2013 de Educadores PEB I, PEB II, Educação Especial, Educação Escolar Indígena, Diretor de Escola e Supervisor de Ensino da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo.

===================================================================

Resolução SE-52 de 14/08/2013
(sobre o Perfil do Professor, Diretor e Supervisor)
“Substitui a Resolução 70 de 26/10/2010”
Dispõe sobre os perfis, competências e habilidades requeridos dos Profissionais da Educação da rede estadual de ensino, os referenciais bibliográficos e de legislação, que fundamentam e orientam a organização de exames, concursos e processos seletivos, e dá providências correlatas.

PASSO A PASSO DA RESOLUÇÃO Nº52/SEE

BIBLIOGRAFIA

BIBLIOTECAS NO ESTADO DE SÃO PAULO PARA CONSULTA E/OU EMPRÉSTIMO

SERVIÇOS OFERECIDOS AOS CANDIDATOS PELO CRE MARIO COVAS

===================================================================

# MATEMÁTICA

A Matemática é o alfabeto com o qual Deus escreveu o Universo. (Galileu)

Tudo está organizado segundo os números e as formas matemáticas. (Pitágoras)


Sobre a organização dos conteúdos básicos:
Números, Geometria e Relações
(Currículo de Matemática do Estado de São Paulo, 2012, p.38e39)

O Currículo de Matemática da SEE/SP tem os conteúdos disciplinares de Matemática, tanto no Ensino Fundamental quanto no Ensino Médio, organizados em três grandes blocos temáticos: NÚMEROSGEOMETRIA RELAÇÕES.

Os NÚMEROS envolvem as noções de contagem, medida e representação simbólica, tanto de grandezas efetivamente existentes quanto de outras imaginadas a partir das primeiras, incluindo-se a representação algébrica das operações fundamentais sobre elas. Duas ideias fundamentais na constituição da noção de número são as de equivalência e de ordem.

GEOMETRIA diz respeito diretamente à percepção de formas e de relações entre elementos de figuras planas e espaciais; à construção e à representação de formas geométricas, existentes ou imaginadas, e à elaboração de concepções de espaço que sirvam de suporte para a compreensão do mundo físico que nos cerca.

As RELAÇÕES, consideradas como um bloco temático, incluem a noção de medida, com a fecundidade e a riqueza da ideia de aproximação; as relações métricas em geral; e as relações de interdependência, como as de proporcionalidade ou as associadas à ideia de função.

Naturalmente, os conteúdos dos três blocos interpenetram-se permanentemente, sendo praticamente impossível abordar um deles sem a participação quase automática dos dois outros, e é importante mencionar a positividade de tal fato.


===================================================================

Boas práticas docentes no ensino da Matemática
Estudo da Fundação Victor Civita (FVC), realizada pela Fundação Cesgranrio com o apoio do Banco Itaú BBA e do Instituto Unibanco, levantou as práticas frequentes entre os docentes da disciplina.
AUTORIA: FUNDAÇÃO VICTOR CIVITA | 2011
Qual é a fórmula para ser um bom professor de Matemática? É óbvio que não existe uma pronta e aprovada por unanimidade. Mas há pistas claras do que ela deve conter. Pesquisa da Fundação Victor Civita (FVC), realizada pela Fundação Cesgranrio com o apoio do Banco Itaú BBA e do Instituto Unibanco, levantou as características, atitudes e práticas frequentes entre 63 docentes da disciplina responsáveis por turmas do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do Médio em escolas públicas paulistas. Os professores observados no estudo Boas Práticas Docentes no Ensino da Matemática foram escolhidos entre os que se saíram melhor no Processo de Promoção por Merecimento da rede estadual paulista e que obtiveram médias altas em pelo menos duas edições do Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp) entre 2008 e 2010. A pesquisa foi coordenada por Nilma Santos Fontanive e Ruben Klein, da Cesgranrio.

Pesquisa - Fundação Victor Civita (FVC)

http://www.fvc.org.br/estudos-e-pesquisas/2011/boas-praticas-docentes-ensino-matematica-688940.shtml

Vídeo - Nilma Santos Fontanive (Consultora da Fundação Cesgranrio e autora da pesquisa)

https://www.youtube.com/watch?v=CSHb-wmdDtQ

EDIÇÃO ESPECIAL - Boas Práticas Docentes no Ensino da Matemática

http://fvc.org.br/estudos-e-pesquisas/2010/pdf/NEBOAS_PRATICAS_SITE.pdf

DOCUMENTOS - Apresentação

http://fvc.org.br/estudos-e-pesquisas/2010/pdf/pmatematica_apresentacaofinal.pdf

Relatório final

http://fvc.org.br/estudos-e-pesquisas/2011/relatorioboaspraticas.pdf


Estudos e Pesquisas | Boas Praticas Docentes no Ensino da Matemática
Publicado em 24/04/2013
Síntese da pesquisa Boas Práticas Docentes no Ensino da Matemática, desenvolvida pela área de Estudos e Pesquisas Educacionais da Fundação Victor Civita em parceria com a Fundação Cesgranrio.

===================================================================

Reportagem do Jornal Hoje sobre a importância da Matemática em todas as áreas.
Assista aos vídeos. Vale a pena conferir!
Edição do dia 19/05/2014
19/05/2014 11h08 - Atualizado em 19/05/2014 14h57
Profissionais que dominam os números são mais valorizados
Matemática é importante para todas as áreas.
Veja algumas dicas da especialista em carreiras.

Quer aprender matemática de um jeito prático?
Khan Academy disponibiliza vídeos e exercícios de graça
A Khan Academy é uma organização educacional sem fins lucrativos criada em 2008 pelo norte-americano Salman Khan. Sua missão é oferecer educação de alto nível para qualquer pessoa em qualquer lugar, por meio de vídeo-aulas e plataforma de exercícios online. Todo conteúdo é aberto e gratuito. A Fundação Lemann – em parceria com o Instituto Natura, Instituto Península, o Ismart e a Fundação Telefônica – trouxe a Khan Academy para o Brasil, traduzindo para os vídeos e levando a ferramenta de exercícios para escolas públicas. Atualmente há mais de 1000 aulas em português – de Matemática, Biologia, Química e Física. A plataforma de exercícios de matemática da Khan Academy está disponível em português e pode ser acessada aqui. Adaptativa ela permite o aprendizado em qualquer ritmo.

KHAN NAS ESCOLAS
Desde 2012, escolas públicas brasileiras usam a plataforma de exercícios similar à disponível na Khan Academy em inglês. Hoje mais de 10 mil alunos de 3º, 4º e 5º anos dos estados de São Paulo, Paraná e Ceará participam do projeto Khan Academy nas Escolas. O objetivo é contribuir para a melhoria do desempenho dos alunos em matemática e experimentar a metodologia em sala de aula, com a formação e a contribuição dos professores. Na ferramenta, cada aluno avança no seu próprio ritmo, assistindo aos vídeos e fazendo os exercícios correspondentes. Já os professores monitoram a aprendizagem de cada estudante em tempo real. Isso permite um planejamento de aulas personalizado, considerando as dificuldades e as demandas individuais. Assim, os professores podem intervir com aqueles que apresentam mais dificuldade ou estimular quem já pode avançar para o próximo assunto. Em 2014, chegaremos a 50 mil alunos, que usarão a plataforma já disponível a todos online.

===================================================================


A Matemática do Colégio
Livros didáticos para a história de uma disciplina
Livros digitalizados do período de 1937 a 1980
Organizador: Prof. Dr. Wagner Rodrigues Valente
UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo

Apresentação

Índice

Créditos

GHEMAT – Grupo de Pesquisa de História da Educação Matemática
www.unifesp.br/centros/ghemat

===================================================================

ThatQuiz
www.thatquiz.org/pt
(teste de matemática para alunos e professores de todos os níveis de escolaridade)
O que é ThatQuiz?


0ThatQuiz é uma plataforma de partilha de recursos entre professores.

ThatQuiz é uma plataforma especialmente útil para a prática de matemática ou para avaliar alunos.

===================================================================



DIA NACIONAL DA MATEMÁTICA - 06 DE MAIO
A ser comemorado, anualmente, em 06 de maio.


#Videoconferências realizadas pela SEE/SP sobre o Dia Nacional da Matemática


2012

2011
http://media.rededosaber.sp.gov.br/see/dia_nacional_da_matematica_03_05_11.wmv

Malba Tahan (Júlio César de Mello e Souza)
Júlio César de Mello e Souza nasceu no Rio de Janeiro no dia 6 de Maio de 1895. Passou sua infância na cidade de Queluz (SP). Teve oito irmãos. Seguiu o ensino fundamental e médio nos colégios Militar e Pedro II no Rio de Janeiro. Formou-se como professor pela Escola Normal e depois engenheiro pela Escola Nacional de Engenharia. Lecionou em diversos estabelecimentos como o Colégio Pedro II, a Escola Normal e na Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Casou-se com Nair Marques da Costa com quem teve três filhos: Rubens Sergio, Sonia Maria e Ivan Gil. Como Julio César de Mello e Souza, escreveu alguns livros didáticos de matemática e o Dicionário Curioso e Recreativo da Matemática. Criou para si o pseudônimo Malba Tahan, através do qual publicou inúmeras obras entre as quais se destaca “O Homem que Calculava”. Durante muitos anos o público acreditou que Julio Cesar e Malba Tahan fossem duas pessoas diferentes. Julio Cesar faleceu em Recife no dia 18 de Junho de 1974 vítima de um ataque cardíaco.

A intenção é:
Divulgar a Matemática como área de conhecimento; Sua história; Suas aplicações no mundo; Sua ligação com outras áreas de conhecimento; e Derrubar o mito de que aprender Matemática é difícil e privilégio de poucos.

O Dia Nacional da Matemática é comemorado no dia 6 de maio em homenagem ao dia de nascimento de Malba Tahan.

Foi instituído pelo projeto de Lei n. 3.482/2004, de autoria da deputada professora Raquel Teixeira.

O Prof. Júlio César de Melo e Souza que usou o heterônimo: Malba Tahan,

Nasceu em 06 de maio de 1895 no Rio de Janeiro – RJ

Morreu em 18 de junho de 1974 em Recife – PE, aos 79 anos.

Malba Tahan lecionou:
·         Arte de Contar História
·         Folclore
·         História
·         Geografia
·         Física
·         Matemática
·         Didática da Matemática
·         Didática Geral
·         Literatura Infantil

Malba Tahan foi autor e escritor de mais de 100 livros sobre:
·         Didática da Matemática
·         História da Matemática
·         Matemática Recreativa
·         Literatura Infanto-juvenil

Suas histórias têm foco em aventuras misteriosas, com beduínos, xeiques, magos, sultões e princesas.

Dois livros conhecidos de Malba Tahan sobre a Matemática:
·         O Homem que Calculava
·         Matemática Divertida e Curiosa

===================================================================

DIA ESTADUAL DA MATEMÁTICA - 26 DE MARÇO
Lei nº 14.401, de 12 de abril de 2011
Institui o "Dia Estadual da Matemática".
O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:
Faço saber que a Assembleia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei:
Artigo 1º - Fica instituído o "Dia Estadual da Matemática",
a ser comemorado, anualmente, em 26 de março.
Artigo 2º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.
Palácio dos Bandeirantes, aos 12 de abril de 2011.
Geraldo Alckmin
Herman Jacobus Cornelis Voorwald
Secretário da Educação
Sidney Estanislau Beraldo
Secretário-Chefe da Casa Civil
Publicada na Assessoria Técnico-Legislativa, aos 12 de abril de 2011.
Publicado em: D.O.E. de 13/04/2011 - Seção I - pág. 01

===================================================================


A Matemática e os problemas da vida
Fonte: Mundo Jovem - um jornal de ideias - ano 50 - nº 432 - novembro/2012

“O ensino de Matemática costuma provocar dois pensamentos contraditórios, tanto por parte do professor como por parte do aluno: a constatação de que se trata de uma área de conhecimento importante e, ao mesmo tempo, a insatisfação diante dos resultados negativos, com muita frequência, em relação à sua aprendizagem.” (Gonçalo Coelho de Alencar)
A Matemática desempenha papel decisivo, pois permite resolver problemas da vida cotidiana. Ela tem muitas aplicações no mundo do trabalho e funciona como instrumento essencial para a construção de conhecimentos em outras áreas curriculares. Do mesmo modo, interfere fortemente na formação de capacidades intelectuais, na estruturação do pensamento e na agilização do raciocínio dedutivo do aluno.
Por outro lado, a insatisfação do aluno revela que há problemas a serem enfrentados, como a necessidade de reverter um ensino centrado em procedimentos mecânicos, desprovidos de significado para o aluno. Há urgência em reformular objetivos, rever conteúdos e buscar metodologias compatíveis com a formação que hoje a sociedade reclama.

Partir da vida
A Matemática tem suas raízes assentadas no solo da vida cotidiana e é fundamental para as conquistas tecnológicas. É usada para executar as operações elementares que a vida diária requer, para desenhar as plantas de edifícios, para calcular a resistência dos materiais que serão empregados em construções, para projetar os circuitos de TV e para lançar no espaço os modernos foguetes.
No dia a dia, filhos de camponeses fazem uma Matemática peculiar, ligada às necessidades reais. Durante o plantio, desenvolvem noções de geometria ao trabalho e dividir canteiros. Fazem estatísticas e cálculos ao contar e separar sementes. Finanças, ao estabelecer preços para produção. Lidam com volume e proporção ao estipular quantidade de adubo. Observam regularidades no crescimento e no formato das plantas. Tudo ao seu modo, com linguagem própria e pouca formalidade.
Na escola, esses jovens costumam levar um choque. A Matemática que lhes é imposta mais parece grego. Trata dos mesmos temas, mas despreza a informação que vem de casa. Tudo em nome do cumprimento de um currículo ultrapassado, abstrato. O resultado não poderia ser outro. O aluno cria aversão à disciplina, não vê utilidade nem importância no que é ensinado e, claro, vai mal.
Se alguém conhece esse fracasso, não se culpe e nem responsabilize o estudante. “O equívoco é do modelo, não das pessoas” afirma o professor Luiz Márcio Imenes, engenheiro civil, mestre em Educação Matemática e autor de livros didáticos. O principal equívoco é gastar 95% do tempo das aulas fazendo continhas. “O ensino deve estar voltado à resolução de problemas”, enfatiza.

Estudar Matemática é importante?
O estudo da Matemática dá ao aluno condições de interpretar situações cotidianas, permitindo que ele se insira no contexto sociocultural e no mercado de trabalho. Também desenvolve sua capacidade de argumentar, fazer conjecturas e propor mudanças. Permite que o aluno, ao trabalhar com a resolução de problemas ligados à sua realidade, desenvolva a criatividade e a crítica, estimulando o espírito da investigação e da pesquisa, tornando-o mais autônomo e ousado.
Mesmo com um conhecimento superficial da Matemática, é possível reconhecer certos traços que a caracterizam: abstração, precisão, rigor lógico, caráter irrefutável de suas conclusões, bem como extenso campo de suas aplicações.
A Matemática faz parte da vida de todas as pessoas, mesmo nas experiências mais simples. Por exemplo, nos cálculos relativos a salários, pagamentos e consumo, e na organização de atividades como agricultura, indústria, comércio, tecnologia. A vitalidade da Matemática deve-se também ao fato de que, apesar de seu caráter abstrato, seus conceitos e resultados têm origem no mundo real e encontram muitas aplicações em outras ciências e em inúmeros aspectos práticos da vida diária.

===================================================================

9 motivos para estudar Matemática
Por que aprender Matemática é essencial para a vida do seu filho e por que ela é muito mais do que uma disciplina importante para passar no vestibular
01/03/2013 17:56
Texto Luciana Fleury
Educar
Foto: Por mais que pareça difícil, a matemática é muito divertida!
A matemática está presente em diversos aspectos da vida cotidiana, por isso é muito importante
Quem fizer uma pesquisa entre crianças e adolescentes sobre qual é a disciplina escolar mais odiada entre os estudantes, certamente vai ouvir muitas vezes a resposta: Matemática. Talvez por considerarem-na difícil, abstrata ou desnecessária, muitos estudantes a veem como a matéria mais difícil de todas... A vilã dos boletins e dos vestibulares.
1808

Dicas práticas para seu filho não ter medo dos números







Mas a Matemática é uma disciplina útil para inúmeras atividades do nosso dia a dia. Muitas vezes estamos usando nossos conhecimentos matemáticos e nem percebemos. Duvida? Por exemplo, quando você prepara o arroz para o almoço, está inevitavelmente fazendo contas para calcular a quantidade necessária para o número de pessoas que vão comer. Viu só?

A Matemática, portanto, pode trazer muito benefícios para o seu filho (e para você também, por que não?). Descubra abaixo quais são eles:

Professores consultados: 
  • Daniela Cassiano, coordenadora educacional do Programa Matemática Descomplicada da ONG Planeta Educação; 
  • Milton da Costa Lopes Filho, membro da Comissão de Ensino de Graduação da Sociedade Brasileira de Matemática e professor titular do departamento de Matemática da Unicamp (Universidade de Campinas); 
  • Priscila Monteiro, consultora pedagógica da Fundação Vitor Civita e coordenadora de programas de formação de professores de matemática da ONG Avisa Lá.
Para ler, clique nos itens abaixo:
9. Pode fazer de seu filho um campeão

===================================================================


Portal da Matemática
OBMEP

Vídeo-Aulas
Vídeo-aulas que abordam o conteúdo em diversos níveis, cada um em pequenos vídeos.

Soluções de Exercícios
Vídeos de exercícios resolvidos passo a passo, com exercícios de dificuldades variadas.

Conteúdo Interativo
Conteúdo explicativo com interação, mostrando na prática o que foi aprendido.

Materiais
Apostilas e listas de exercícios sobre o material da vídeo aula.

Mapas Conceituais
Mapas para guiar seu aprendizado até o assunto de interesse.

Busca
Busque entre os diversos materiais, vídeos e conteúdos interativos.

===================================================================


EMAI – Educação Matemática nos Anos Iniciais
Videoconferência de 06/02/2013 com a Profª. Drª. Célia Maria Carolino Pires
“Retomando as Concepções do Projeto EMAI”

===================================================================


Avaliação da Aprendizagem em Processo
Videoconferência de 08/02/2013 sobre a Avaliação da Aprendizagem em Processo 2013


===================================================================

Etnomatemática

“O cotidiano das pessoas está impregnado dos saberes e fazeres próprios da cultura e a todo instante, indivíduos estão comparando, classificando, quantificando, medindo, explicando, generalizando, inferindo e, de algum modo, avaliando, usando os instrumentos materiais e intelectuais que são próprios à sua cultura.” (D’Ambrósio)

“A proposta pedagógica da Etnomatemática é fazer da Matemática algo vivo, lidando com situações reais no tempo [agora] e no espaço [aqui]. E, através da crítica, questionar o aqui e agora. Ao fazer isso, mergulhamos nas raízes culturais e praticamos dinâmicas culturais. Estamos, efetivamente, reconhecendo na Educação a importância das várias culturas e tradições na formação de uma nova civilização, transcultural e transdisciplinar.” (Ibid, p. 47)

“O ensino de Matemática não pode ser hermético nem elitista. Deve levar em consideração a realidade sociocultural do aluno, o ambiente em que ele vive e o conhecimento que ele traz de casa.” (D'Ambrósio)

“Seres humanos desenvolvem ideias matemáticas, entre outras, quando elaboram atividades culturais e pensam sobre as mesmas. A produção de conhecimentos matemáticos ocorre em todas as culturas humanas. Esse é um dos elementos constitutivos do paradigma da Etnomatemática. Cada cultura e subcultura desenvolvem a sua própria Matemática, de certa maneira específica. A Matemática não é um produto de uma esfera cultural particular, mas uma experiência humana comum a todos os povos.” (Gerdes, 2002, p. 222)

“Etnomatemática não é apenas o estudo de Matemática das diversas etnias. Para compor a palavra etno matema tica utilizei as raízes tica, matema e etno para significar que há várias maneiras, técnicas, habilidades (tica) de explicar, de entender, de lidar e de conviver (matema) com distintos contextos naturais e socioeconômicos da realidade (etno).” (D’Ambrósio)

“Segundo Monteiro (2001), em geral, o termo Etnomatemática está relacionado a conhecimentos presentes nas práticas cotidianas de diferentes grupos e que na maioria das vezes está aliado à solução de problemas, pensada dentro de um conjunto de valores e saberes que lhe dão significados.”

“Ao caminhar a discussão para a possibilidade de se fazer Educação através da Matemática durante as aulas, entendo que o Currículo de Matemática também colabora com o desenvolvimento de capacidades de matematizar situações reais, codificá-las adequadamente, de maneira a permitir a utilização de técnicas e resultados conhecidos em outro contexto.” (D’Ambrósio)

Multiculturalismo

“Ao reconhecer que os indivíduos de uma nação, de uma comunidade, de um grupo compartilham seus conhecimentos, tais como a linguagem, os sistemas de explicações, os mitos e cultos, a culinária e os costumes, e têm seus comportamentos compatibilizados e subordinados a sistemas de valores pelo grupo, dizemos que esses indivíduos pertencem a uma cultura. No compartilhar conhecimento e compatibilizar comportamento estão sintetizadas as características de uma cultura. Assim falamos de cultura da família, da tribo, da comunidade, da agremiação, da profissão, da nação.” (D’Ambrósio, 2001, p. 18-19)

“Multiculturalismo, em termos educacionais, se refere às relações para que o indivíduo atinja a sua plenitude e que deve transcender as outras culturas, e que segundo D’Ambrósio (1996) é uma forma de o indivíduo adquirir a sua plenitude num mundo globalizado.”

Prática Pedagógica

“Ponte (1994) descreve que é reconhecida a importância de se dominar os conteúdos que se ensina e evidenciar conhecimento didático, ou seja, a capacidade de compreensão dos conteúdos para o ensino procurando maneiras mais adequadas de apresentá-los aos alunos. Há necessidade de conhecer o conteúdo que vai ser desenvolvido, mas também é necessário que os professores detenham outros conhecimentos, principalmente de metodologias ou estratégias de ensino, que melhor possa ser desenvolvido o conteúdo.”

Educação

“Educação, é defendida por D’Ambrósio (1996), como uma estratégia da sociedade para facilitar que cada indivíduo atinja o seu potencial e para estimular cada indivíduo a colaborar com outros em ações comuns na busca do bem comum.”

Currículo

“Currículo é uma estratégia para a ação educativa. O Currículo estabelece um estilo de produção e é uma estratégia para executar essa produção.” (D’Ambrósio)

“Entende-se por Currículo Informal aquele produzido fora da escola, ou seja, produzido pelos grupos sociais.”

Fonte
Livro: ETNOMATEMÁTICA
Multiculturalismo em sala de aula: a atividade profissional como prática educativa
(Evanildo Rios Alves)
Editora: Porto de Ideias – São Paulo, 2010



# Projeto Arte Indígena Matemática
(Vídeo na TV Paulo Freire - Paraná - 2007)
"Conheça o Projeto Arte Indígena Matemática, que usa o artesanato indígena para ensinar."
Excelente material pedagógico. Confira!
Para assistir ao vídeo, clique no link: Visualizar/ Abrir
Título: Arte indígena [Por dentro da escola]
Tipo do recurso: Vídeo
Objetivo: Conhecer o Projeto Arte Indígena Matemática, que usa o artesanato indígena para ensinar.
Descrição do recurso: Apresenta vídeo sobre o Projeto Arte Indígena Matemática. Esse projeto foi criado na Escola Rural Estadual Rio das Cobras, na Terra Indígena Rio das Cobras em Nova Laranjeiras - PR. Como a escola se localiza em uma terra indígena, os professores tiveram a ideia de usar o artesanato para ensinar matemática. O uso do artesanato para o ensino traz a realidade dos alunos para a sala de aula, aumenta o interesse, facilita o aprendizado, valoriza o artesanato e mantém viva a tradição indígena. Depois do sucesso do projeto com a colaboração da comunidade na matemática, ele foi estendido a outras disciplinas: ciências, história, geografia e artes.
Data de publicação: 2007
Detentor do direito autoral: Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Licença: É permitido: copiar, distribuir, exibir, traduzir e executar as obras e ainda criar obras derivadas. Sob as seguintes condições: deve-se dar crédito ao autor original, da forma especificada pelo autor ou licenciante; é proibido utilizar esta obra com finalidades comerciais; para cada novo uso ou distribuição, devem-se deixar claras as licenças de uso desta obra.
Submetido por: Universidade de Brasília (UnB)
Esse projeto foi criado na Escola Rural Estadual Rio das Cobras, na Terra Indígena Rio das Cobras em Nova Laranjeiras - PR. Como a escola se localiza em uma terra indígena, os professores tiveram a ideia de usar o artesanato para ensinar matemática. O uso do artesanato para o ensino traz a realidade dos alunos para a sala de aula, aumenta o interesse, facilita o aprendizado, valoriza o artesanato e mantém viva a tradição indígena.
Depois do sucesso do projeto com a colaboração da comunidade na matemática, ele foi estendido a outras disciplinas: ciências, história, geografia e arte.
Temas e conteúdos trabalhados
Matemática: Planificar a composição dos desenhos do artesanato; Identificar simetrias, tipos de retas e polígonos; Destacar tipos de retas: paralelas, concorrentes e/ou perpendiculares; Identificar as figuras que compõe o artesanato. Por exemplo: quadrado, triângulo, retângulo etc.
Arte: Cores, harmonia, traços, pintura.
Educação Física: Coordenação motora.
Ciências: Como é feito o cultivo da taquara? Como é feito o tingimento?
História: Aspectos culturais e históricos da comunidade.
Geografia: Como eles vieram parar no Paraná? Onde estão os outros remanescentes?
Pais/Comunidade: Importância do resgate cultural. Com a participação dos pais, o índice de faltas dos alunos caiu quase a zero. O interesse, o envolvimento, a participação dos alunos nas aulas aumentou de forma significativa.



II Workshop de Matemática da SEE/SP “Discutindo o Currículo”
07 e 08 de novembro de 2012
Workshop de Matemática reúne 182 Professores Coordenadores de todo o Estado
Com o objetivo de trocar experiências nas salas de aula e ações realizadas por toda a rede de ensino, 182 Professores Coordenadores de Núcleo Pedagógico (PCNP) se encontraram no Instituto de Matemática da Universidade de São Paulo (USP), para a segunda edição do Workshop de Matemática, organizado pela equipe curricular de matemática da Secretaria da Educação.
Além de palestras e oficinas com pesquisadores universitários, os professores tiveram espaço para compartilhar iniciativas inovadoras de cada Diretoria Regional de Ensino. “É um momento para fomentarmos a pesquisa desses profissionais”, comentou Sandra Maira Zacarias, professora integrante da equipe curricular. Segundo Sandra, o grande diferencial dessa edição é a parceria, que trouxe novos conceitos para todos os representantes.
Fotos do evento no Youtube:

===================================================================


A História do Número 1
O herói desta história é um mestre na arte do disfarce. Para algumas pessoas ele apareceu em forma de cunha, para outras como um cone. Mas independente da forma que assumiu, ele sempre foi o numero "1". Sua história é a nossa história. É uma história de lutas, de sabedoria, de filosofia. Uma história sobre as origens dos números. Nós veremos como o "1" ajudou a criar as primeiras cidades, como ajudou a construir impérios, e como inspirou as mentes mais brilhantes da história. Também conheceremos sua participação no modo de funcionamento do dinheiro. Por fim veremos como o "1" se associou ao "0" para dominar o mundo em que vivemos hoje. O mundo digital que funciona com "1"s e "0"s.

A História da Matemática (Documentário da BBC - 2008)
A História da Matemática – Episódio I – A Linguagem do Universo
A História da Matemática – Episódio II – O Gênio do Oriente
A História da Matemática – Episódio III – As Fronteiras do Espaço
A História da Matemática – Episódio IV – Ao Infinito e Além
https://www.youtube.com/watch?v=XxexMO1xZL0

Pato Donald no País da Matemágica

Música e Matemática:
Aula de Matemática – 1958 (Tom Jobim e Marino Pinto)
Aula de Matemática – 1958 (Sylvia Telles)
Aula de matemática – 1958 (Emílio Santiago)
Os Números – 1964 (Raul Seixas)

===================================================================

# DICIONÁRIOS DE MATEMÁTICA

Dicionário Comentado de Matemática
“Conteúdos de Matemática dispostos em forma de dicionário”
Esta obra tem o intuito de apresentar conteúdos da Matemática tratados no Ensino Fundamental e Médio, organizados alfabeticamente em vocábulos e expressões, na forma de dicionário. A maior parte deles pretende trazer, além do embasamento teórico e representação geométrica (quando for o caso), entre outras informações, exemplos comentados e resolvidos. Procura mostrar ao leitor estratégias de resolução e encaminhamento, usando todo o mecanicismo necessário para que ele possa atentar a todas as “passagens”, ou seja, todo o “algebrismo” utilizado. A organização na forma de dicionário visa a tornar objetiva a consulta pelo leitor. Além disso, a concentração em um único volume dos conteúdos busca torná-lo prático e rápido para a consulta.
Formato: Livro
Autor: CHUEIRI, VANILDA MIZIARA MELLO
Autor: GONÇALVES, ELIETE MARIA
Idioma: PORTUGUÊS
Editora: CIÊNCIA MODERNA
Assunto: DICIONÁRIOS
Edição: 1ª
Ano: 2012

Dicionário de Matemática
“Edição de Bolso”
O Dicionário de matemática representa o melhor meio de dirimir dúvidas e obter, de forma rápida, mais conhecimentos sobre esta ciência que tão alto eleva o pensamento do homem. Os assuntos são apresentados numa linguagem simples e concisa, assim como se procurou fazer acompanhar a teoria de exemplos e exercícios. Espera-se que este trabalho, que não se afasta da pedagogia, seja coroado pela alegria de ser aceito entre os compêndios da matéria, sobretudo como referência para os jovens estudantes de matemática que buscam informações práticas e acessíveis.
Formato: Livro
Autor: CARDOSO, LUIZ FERNANDES
Idioma: PORTUGUÊS
Editora: L&PM EDITORES
Assunto: DICIONÁRIOS TEMÁTICOS E ENCICLOPÉDIAS
Edição: 1ª
Ano: 2008


Mini Dicionário on-line de Matemática
Matemática Essencial
Ensino: Fundamental, Médio e Superior

http://pessoal.sercomtel.com.br/matematica/index.html

Matemática para o Ensino Fundamental, Médio e Superior. Matemática Financeira. Passatempos. Cálculo Diferencial e Integral. Álgebra. Máximos e Mínimos. Equações Diferenciais Ordinárias. Variáveis complexas. Cálculos on-line. Harmonia Matemática. Notas de aulas. Sequências de Fibonacci, número de ouro e segmento áureo. Exercícios propostos e resolvidos.

===================================================================

Programas / Softwares de Matemática

Programa WinPlot
WinPlot é um programa para gerar gráficos de 2D e 3D a partir de funções ou equações matemáticas. Você obtém resultados rápidos, diretos e excelentes. Os menus do sistema são simples, sendo que existe uma opção de Ajuda em todas as partes. Aceita funções matemáticas de modo natural.

Programa Graphmatica
Com o Graphmatica é possível plotar gráficos de equações matemáticas. Plota equações: Cartesianas, Inequações, Polares, Paramétricas.

Programa GeoGebra
GeoGebra é um programa de matemática dinâmica, feito com o intuito de ser utilizado em sala de aula, o qual junta aritmética, álgebra, geometria e cálculo. O GeoGebra possibilita o desenho de pontos, vetores, segmentos, linhas e funções, e ainda, a alteração dinâmica deles, assim que terminados. Com o GeoGebra também é possível inserir equações e coordenadas diretamente nos gráficos. Além disso, ele consegue lidar com variáveis de números, vetores e pontos, achar derivadas, integrais de funções e, até mesmo, oferece diversos comandos para a resolução de contas.

Programa Cabri
É um software de construção que nos oferece “régua e compasso eletrônicos”, sendo a interface de menus de construção em linguagem clássica da Geometria. Os desenhos de objetos geométricos são feitos a partir das propriedades que os definem.

Programa Poly Pro
Com ele é possível ver uma classe de poliedros fazendo algumas operações, tais como: planificar, girar e salvar como gif animado, imprimir o desenho tanto em 3D quanto planificado em 2D. É um programa ideal para o ensino e aprendizagem da Geometria Espacial, pois, facilita a visualização e construção das figuras em 3D.

Programa Super Logo
A linguagem computacional Logo, criada por Seymour Papert, pode contribuir para a aprendizagem de conceitos matemáticos com compreensão, mesmo nas interações iniciais de crianças. Uma tartaruga pode ser movimentada na tela do computador através de comandos digitados: riscando, apagando, pintando. Essas ações são propostas relacionando posições, distâncias, ângulos e comandos da linguagem.

===================================================================

O TANGRAM
Tangram é um quebra-cabeça chinês formado por 7 peças (5 triângulos, 1 quadrado e 1 paralelogramo) Com essas peças podemos formar várias figuras, utilizando todas elas sem sobrepô-las. Segundo a Enciclopédia do Tangram é possível montar mais de 1700 figuras com as 7 peças. Esse quebra-cabeça, também conhecido como jogo das sete peças, é utilizado pelos professores de matemática como instrumento facilitador da compreensão das formas geométricas. Além de facilitar o estudo da geometria, ele desenvolve a criatividade e o raciocínio lógico, que também são fundamentais para o estudo da matemática. Não se sabe ao certo como surgiu o Tangram, apesar de haver várias lendas sobre sua origem. Uma diz que uma pedra preciosa se desfez em sete pedaços, e com elas era possível formar várias formas, tais como animais , plantas e pessoas. Outra diz que um imperador deixou um espelho quadrado cair, e este se desfez em 7 pedaços que poderiam ser usados para formar várias figuras. Segundo alguns, o nome Tangram vem da palavra inglesa "trangam", de significado "puzzle" ou "bugiganga". Outros dizem que a palavra vem da dinastia chinesa Tang, ou até do barco cantonês "Tanka", onde mulheres entretiam os marinheiros americanos. Na Ásia o jogo é chamado de "Sete placas da Sabedoria".


O TANGRAM

Tangram Kraftwerk Moore

Tangram
Programa "Peces"

Resolução de Equação do 2º Grau passo-a-passo

QMágico
700 vídeos gratuitos de matemática
Vídeos, exercícios, perguntas e respostas
http://www.qmagico.com.br/plataforma#page=menuAulas


Simulações Interativas de Matemática
Confira também, simulações de: Ciências, Física, Química, Biologia etc.
http://phet.colorado.edu/pt_BR/simulations/category/math


ANÁLISE COMBINATÓRIA
Triângulo de Pascal
O triângulo de Pascal é um triângulo numérico infinito formado pelos coeficientes binomiais. Foi descoberto pelo matemático chinês Yang Hui (1238-1298) e posteriormente várias de suas propriedades foram estudadas por Blaise Pascal (1623-1662).
Propriedades:
- Relação de Stifel
- Números complementares
- Números Naturais
- Teorema das linhas
- Número de Subconjuntos
- Teorema das colunas
- Binômio de Newton
- Sequência de Fibonacci
- Potências de 11
- Triângulo de Sierpinski
Permutações
Máquina de Galton (Curva de Gauss)

Experimentoteca USP


Recursos educacionais multimídia para a matemática do Ensino Médio (UNICAMP)
Esse é o portal principal para a coleção M³ Matemática Multimídia que contém recursos educacionais multimídia em formatos digitais desenvolvidos pela Unicamp com financiamento do FNDE, SED, MCT e MEC para o Ensino Médio de Matemática no Brasil. São mais de 350 recursos educacionais no formato de vídeos, áudios, softwares e experimentos, que estão licenciados sob uma licença Creative Commons - é permitido copiar, distribuir, exibir, executar a obra e criar obras derivadas, mas não é permitido o uso comercial ou o relicenciamento sobre uma licença mais restritiva.
Encontre os recursos certos para sua aula
- Procure algum termo (tema, conteúdo, etc.)
- Ou navegue pelas mídias: experimentos, vídeos, softwares ou áudios.
- Ou pelos temas: análise de dados e probabilidade, geometria e medidas ou números e funções.



Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) – USP São Carlos
MATEMÁTICA – Objetos de Aprendizagem e Jogos Educacionais
Objetos de Aprendizado em conjunto com Módulos Educacionais têm sido tema de diversas pesquisas relacionadas ao ensino e aprendizagem de Matemática básica. Nesse contexto, esse projeto visa investigar processos de modelagem e desenvolvimento de Objetos de Aprendizado e, em médio prazo, deseja-se estabelecer um cenário para o desenvolvimento de módulos educacionais livres (Open Learning Materiails), aplicáveis tanto no ensino presencial quanto a distância.
Os Objetos de Aprendizagem e Jogos Educacionais foram desenvolvidos pelo grupo do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) - USP, formado pela Profª. Dr.ª Ellen Francine Barbosa, Profª. Dr.ª Renata Geromel Meneghetti e os alunos Tales Borges de Abreu Sampaio, João Paulo Tannus de Souza e Sérgio Daltoso Júnior.



PROATIVA
Grupo de pesquisa e produção de ambientes interativos e objetos de aprendizagem
UFC - Universidade Federal do Ceará
O Grupo de Pesquisa e Produção de Ambientes Interativos e Objetos de Aprendizagem – PROATIVA teve início em 2001 com o projeto ÁLGEBRA INTERATIVA, sob a coordenação do professor Dr. José Aires de Castro Filho. Atualmente, o grupo conta com a participação de alunos das mais diversas áreas e tem por objetivo desenvolver objetos de aprendizagem (atividades multimídia, interativas, na forma de animações e simulações que têm a ideia de quebrar o conteúdo educacional disciplinar em pequenos trechos que podem ser reutilizados em vários ambientes de aprendizagem), bem como realizar pesquisas sobre a utilização desses objetos na escola, como forma de melhorar o aprendizado dos conteúdos escolares.
O PROATIVA dedica-se a pesquisa e produção de objetos de aprendizagem (OA), recursos digitais (vídeo, animação, simulação etc.) os quais permitem que professores e alunos explorem conceitos específicos em diversas áreas de conhecimento, voltados para o ensino médio e fundamental.
O grupo PROATIVA tem por objetivos:
1) Produzir objetos de aprendizagem (OA).
2) Formar professores para a utilização de OA no ensino.
3) Realizar pesquisas sobre o uso de OA por alunos e professores.
ATENÇÃO: Se optar por fazer o download do objeto, você deverá descompactar o arquivo e clicar no arquivo HTML para abrir o mesmo.


# Curso de GeoGebra pelo YouTube
Geogebra on-line http://www.geogebra.org/webstart/geogebra.html

# Conteúdos Educacionais Digitais Multimídia para Matemática

# Série "O Mundo da Matemática"
     Nesta série de vídeos, com 14 episódios, os personagens estudam Matemática, sempre partindo de interesses pessoais ou necessidades escolares.
Rafael é um adolescente que gosta de estudar Matemática e, sempre que pode, associa seus estudos às suas atenções para com Júlia, por quem nutre um carinho especial.
     Parte da maioria dos episódios se passa no quarto de Rafael, uma garagem que foi adaptada para quarto depois que a irmã de Rafael se casou e ocupou o quarto dele para acomodar o filho. Também acontecem cenas na locadora do tio de Júlia, onde ela trabalha.
     Júlia tem um irmão, o Julinho, que não é muito bom em Matemática e está sempre solicitando a ajuda de Rafael, seu colega de turma, para fazer trabalhos escolares da disciplina. Julinho trabalha na banca de revistas do seu tio e sonha em ser um empresário.
     Há, nos episódios, um personagem que é sempre confundido por Rafael com o personagem de seu livro favorito O Homem dos Números. Esse personagem sempre muda de papel, mas sua função é esclarecer conceitos centrais de Matemática para Rafael, para os demais personagens dos episódios e para os videoespectadores.
     A mãe de Rafael, que só aparece nos episódios por meio de sua voz, é também personagem importante na vida da turminha.
   Gaya está presente em alguns dos episódios. Interessada em esportes, ela desperta em Rafael, Júlia e Julinho a vontade de estudar conceitos de Matemática que ajudam a compreender fenômenos físicos presentes em alguns esportes.
     As animações e locuções dos episódios são riquíssimas do ponto de vista visual e conceitual.
     Seja para aprender Matemática ou por entretenimento, a série de vídeos O Mundo da Matemática é de encher os olhos!




TELECURSO

O que é

O Telecurso é uma tecnologia educacional, reconhecida pelo MEC, que oferece escolaridade básica de qualidade a quem precisa. No Brasil, ele é utilizado para a diminuição da defasagem idade-ano, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e como alternativa ao ensino regular em municípios e comunidades distantes.
Desde 1995, a Fundação Roberto Marinho, por meio de parcerias com prefeituras, governos e instituições públicas e particulares, já implementou, em todo Brasil, 32 mil salas de aula com a Metodologia Telessala. Com essa metodologia, o professor atua como mediador de aprendizagem, utilizando, em suas aulas, os livros do Telecurso, as teleaulas e material didático complementar – cadernos de cultura, livros de literatura, dicionários, mapas. A metodologia prevê o ensino das disciplinas por módulos, e não séries, como o ensino regular no país.
Cerca de 40 mil professores já foram formados na Metodologia Telessala. Isso significa que 6 milhões de estudantes – cuja faixa etária era inadequada para a série que cursavam; ou que resolveram voltar à escola em idade adulta; ou que moravam em municípios/comunidades distantes e sem infraestrutura – concluíram o Ensino Básico.

Metodologia Telessala

A Metodologia Telessala foi elaborada para desenvolver o currículo do Telecurso e é utilizada em todos os projetos implementados pela Fundação Roberto Marinho, em parceria com instituições públicas ou privadas. Aplicada desde 1995, ela é resultado de um conjunto de processos, métodos, procedimentos e materiais: suas raízes são fincadas em práticas desenvolvidas nas décadas de 70 e 80 no Brasil, inspiradas em Dom Helder Câmara, Paulo Freire, Célestin Freinet e Jean Piaget.
Nas nossas salas de aula, os alunos assistem às teleaulas junto com um professor formado na Metodologia Telessala e têm atividades desenvolvidas para que concluam os ensinos Fundamental e Médio de forma prazerosa, concentrada e repleta de aprendizagem. Nos projetos implementados pela Fundação Roberto Marinho em parceria com prefeituras e governos, os próprios professores da rede pública passam por uma formação para fazerem uso dessa metodologia em sala.

Histórico

Tudo começou em 1978, ano que marcou a estreia do Telecurso 2º grau, uma ideia do próprio Roberto Marinho, que acreditava na televisão como instrumento para levar educação ao maior número possível de lares brasileiros. Poucos anos depois, em 1981, foi criado o Telecurso 1º grau. Assistindo aos programas e comprando os fascículos que eram vendidos nas bancas, as pessoas podiam concluir os ensinos Fundamental e Médio (na época chamados de 1º e 2º graus). O diploma era conseguido por meio das provas aplicadas pelo próprio governo.

Projetos

Conheça os projetos de implementação do Telecurso, desenvolvidos pela Fundação Roberto Marinho em parceria com governos e prefeituras.

Parceria

O Telecurso hoje é implementado em comunidades, municípios e estados a partir de parcerias estabelecidas entre a Fundação Roberto Marinho e prefeituras, governos ou instituições privadas. Clique aqui para ver os nossos projetos atuais.
A Fundação Roberto Marinho também atua em parceria com instituições não governamentais na implementação do Tecendo o Saber (Ensino Fundamental – Anos Iniciais) e do Telecurso. O objetivo é compartilhar metodologias e processos, difundindo esse conhecimento em diferentes localidades e ampliando o número de beneficiados. Nessa perspectiva, foi constituída a Rede Implementadora, composta por instituições capacitadas para atuar com a Metodologia Telessala em prefeituras, empresas e outras organizações, atendendo a grupos de alunos em suas localidades. Clique aqui e conheça as instituições da Rede Implementadora.

# Confira tudo sobre o Telecurso nos links abaixo.

Telecurso:





Teleaulas:







Estude:



Livros e DVDs:




TELECURSO TEC
Parceria entre o Governo do Estado de São Paulo – por meio do Centro Paula Souza – e a Fundação Roberto Marinho, o Telecurso TEC visa expandir a oferta de ensino profissionalizante no Estado de São Paulo e posteriormente em todo o país.
O Telecurso TEC é um programa de formação técnica de nível médio, de qualificação e habilitação profissional, feito para quem deseja investir na sua educação ou na de seus funcionários.
É composto por três cursos técnicos:
- Administração Empresarial;
- Gestão de Pequenas Empresas;
- Secretariado e Assessoria.
Pesquise outras aulas do Telecurso TEC pelo Youtube.

=================================================================

SBEM - Sociedade Brasileira de Educação Matemática
http://www.sbem.com.br/index.php

Fundada em 27 de janeiro de 1988, a SBEM é uma sociedade civil, de caráter científico e cultural, sem fins lucrativos e sem qualquer vínculo político, partidário e religioso. Tem como finalidade congregar profissionais da área de Educação Matemática ou de áreas afins. A SBEM tem em seus quadros pesquisadores, professores e alunos que atuam nos diferentes níveis do sistema educacional brasileiro, da educação básica à educação superior. Tem também sócios institucionais e sócios de outros países.



GHEMAT – Grupo de Pesquisa de História da Educação Matemática
www.unifesp.br/centros/ghemat

OBMEP

Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas
http://www.obmep.org.br/
Provas da OBMEP
http://www.obmep.org.br/provas.htm
Documentário OBMEP – Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas
Já está disponível no YouTube um vídeo muito interessante da OBMEP, que mostra o alcance do programa em todo o Brasil. O roteiro do filme dá ênfase a quatro histórias bem envolventes de participantes da Olimpíada: Ronaldo (Acre), Tábata (São Paulo), Erick (Minas Gerais) e Marta (Alagoas). Compartilhem com os colegas, professores e diretores de escolas.


SBM
Sociedade Brasileira de Matemática

http://www.sbm.org.br/

IMPA
Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada

http://www.impa.br/opencms/en/

IME
Instituto de Matemática e Estatística
http://www.ime.usp.br

CAEM
Centro de Aperfeiçoamento do Ensino de Matemática
http://www.ime.usp.br/caem/

Matematiquês
http://www.matematiques.com.br/

E-CÁLCULO (IME-USP)
http://ecalculo.if.usp.br/

Blog Prof. Dr. Nílson José Machado
http://www.nilsonjosemachado.net/blog/2013/10/page/27/

Aulas da USP pelo Prof. Dr. Nílson José Machado
http://eaulas.usp.br/portal/video.action?idItem=1707


-------------------------------------------------------------------------------------------------------


# EJA - EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS
EJA Mundo do Trabalho
EJA - Mundo do Trabalho é um Programa do Governo do Estado de São Paulo, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), que, por meio de parcerias com Secretarias Municipais de Educação, oferece formação para jovens e adultos, com conteúdos que dialogam diretamente com o mundo do trabalho.
Foi desenvolvida para o Programa EJA - Mundo do Trabalho uma série de materiais didáticos para os cursos promovidos. Disponibilizamos aqui os Cadernos do Estudante, os Cadernos do Professor e os vídeos utilizados em sala de aula. Reveja esse material e aproveite as dicas de conteúdos complementares.
Cadernos do Professor e os vídeos utilizados em sala de aula:
Vídeos – Matemática - 6º ano:
Vídeos – Matemática - 7º ano:


===================================================================


TV ESCOLA

Excelente material pedagógico para todas Áreas do Conhecimento, para todas Disciplinas do Ensino Fundamental (Anos Iniciais e Anos Finais) e Ensino Médio

O site foi atualizado/reformulado.

Vale a pena conferir!


TV ESCOLA


MATEMÁTICA EM TODA PARTE

SINOPSE
Olhe em sua volta: o quanto de matemática você consegue perceber nesse exato local em que você está? Se não viu muita coisa, é melhor ficar atento nos 12 episódios dessa série. Neles, o professor Bigode, sempre acompanhado de um companheiro de profissão, explora as mais diversas possibilidades de fazer com que os alunos consigam ver que podem aprender mais quando não ficam apenas mirando o quadro. É, então, que eles percebem que a matemática está em toda parte.

EPISÓDIOS

·  Matemática na comunicação

·  Matemática na música

·  Matemática na arte


TODOS OS VÍDEOS DE MATEMÁTICA DA TV ESCOLA


ÁREA TEMÁTICA (todas disciplinas)
·          ARTES
·          BIOLOGIA
·          CIÊNCIAS
·          DIVERSIDADE CULTURAL
·          EDUCAÇÃO ESPECIAL
·          EDUCAÇÃO FÍSICA
·          EDUCAÇÃO SEXUAL
·          ESCOLA-EDUCAÇÃO
·          ÉTICA
·          FILOSOFIA
·          FÍSICA
·          GEOGRAFIA
·          HISTÓRIA
·          INFORMÁTICA
·          LÍNGUA ESPANHOLA
·          LÍNGUA FRANCESA
·          LÍNGUA INGLESA
·          LÍNGUA PORTUGUESA
·          LITERATURA
·          MATEMÁTICA
·          MEIO AMBIENTE
·          MÚSICA
·          QUÍMICA
·          SAÚDE
·          SOCIOLOGIA


SALTO PARA O FUTURO
Matemática no Ciclo de Alfabetização



Salto para o Futuro


“O Tratamento da Informação, tendo em vista a transformação da informação em conhecimento, é a meta comum de todas as disciplinas escolares e, em cada disciplina, de todos os conteúdos a serem ensinados. Um currículo tem a função de mapear os temas/conteúdos considerados relevantes, tendo em vista o tratamento da informação e a construção do conhecimento. As disciplinas têm um programa que estabelece os temas a serem estudados e que constituirão os meios para o desenvolvimento das competências pessoais. Em cada conteúdo devem ser identificadas as ideias fundamentais a serem exploradas. Tais ideias constituem a razão do estudo das diversas disciplinas: é possível estudar muitos conteúdos sem uma atenção adequada às ideias fundamentais envolvidas, como também o é amplificar tais ideias, tendo por base a exploração de alguns poucos conteúdos.” (Currículo de Matemática do Estado de São Paulo, 2012, p.36)


“Em todos os assuntos estudados, a meta maior, como já foi dito, é a de propiciar uma representação dos dados disponíveis e um tratamento adequado das informações reunidas, considerando o mapeamento do que é relevante para a construção do conhecimento.” (Currículo de Matemática do Estado de São Paulo, 2012, p.40)


“Em todos os assuntos, o professor precisa ser um bom contador de histórias. Preparar uma aula será sempre arquitetar uma narrativa, tendo em vista a construção do significado das noções apresentadas. Para contar uma boa história, é necessário, no entanto, ganhar a atenção dos alunos, é preciso criar centros de interesse. É fundamental cultivar o bem mais valioso de que dispõe um professor na sala de aula: o interesse dos alunos.” (Currículo de Matemática do Estado de São Paulo, 2012, p.45)


----------------------------------------------------------------------------------------------------------


ISTO É MATEMÁTICA
“Isto é Matemática”, promovido pela SPM – Sociedade Portuguesa de Matemática, com produção e realização da SIGMA 3 e com apresentação de Rogério Martins, Matemático e Professor Universitário. (Faculdade de Ciências e Tecnologia – Universidade Nova de Lisboa)

1ª série/temporada

2ª série/temporada

3ª série/temporada

4ª série/temporada

5ª série/temporada


6ª série/temporada

7ª série/temporada

8ª série/temporada

9ª série/temporada

10ª série/temporada

11ª série/temporada


-------------------------------------------------------------------------------------------------------

Por que existem 360 graus em um círculo?
Publicado em 20 de julho de 2014
“Se você soubesse a magnificência do 3, 6 e 9, então você teria uma chave para o universo.” (NikolaTesla)
Alguma vez você já se perguntou por que existem 360 graus em um círculo? Este pequeno vídeo destila um monte de informações sobre os números, geometria e da relação entre eles.


===================================================================

VOCÊ GOSTA DE MATEMÁTICA?
Isto é Matemática T03E10 Matemati...Quê?
Neste episódio o matemático Rogério Martins tenta encontrar a resposta para o problema da má fama da matemática. Para tal, o professor faz um vox pop no trânsito enquanto distribui um jornal gratuito. E Isto é Matemática.
“Isto é Matemática”, promovido pela SPM – Sociedade Portuguesa de Matemática, com produção e realização da SIGMA 3 e com apresentação de Rogério Martins, Matemático e Professor Universitário. Isto é Matemática: http://www.spm.pt/istoematematica/

A Matemática pode ter significado, ser contextualizada, ser curiosa, ser desafiadora, ser útil. Ela está presente em tudo ao nosso redor. Está em toda parte.

“Existe um acordo tácito com relação ao fato de que os adultos necessitam da Matemática em suas ações como consumidores, como cidadãos, como pessoas conscientes e autônomas. Todos lidam com números, medidas, formas, operações; todos leem e interpretam textos e gráficos, vivenciam relações de ordem e de equivalência; todos argumentam e tiram conclusões válidas a partir de proposições verdadeiras, fazem inferências plausíveis a partir de informações parciais ou incertas. Em outras palavras, a ninguém é permitido dispensar o conhecimento da Matemática sem abdicar de seu bem mais precioso: a consciência nas ações.” (Currículo de Matemática do Estado de São Paulo, 2012, p.29)

“A Matemática nos currículos deve constituir, em parceria com a língua materna, um recurso imprescindível para uma expressão rica, uma compreensão abrangente, uma argumentação correta, um enfrentamento assertivo de situações-problema, uma contextualização significativa dos temas estudados.” (Currículo de Matemática do Estado de São Paulo, 2012, p.30)

“Em todos os assuntos, o professor precisa ser um bom contador de histórias. Preparar uma aula será sempre arquitetar uma narrativa, tendo em vista a construção do significado das noções apresentadas. Para contar uma boa história, é necessário, no entanto, ganhar a atenção dos alunos, é preciso criar centros de interesse. É fundamental cultivar o bem mais valioso de que dispõe um professor na sala de aula: o interesse dos alunos.” (Currículo de Matemática do Estado de São Paulo, 2012, p.45)

===================================================================


PROFISSÃO: MATEMÁTICO
O que faz um Matemático?
A resposta é dada por vários profissionais formados em Matemática.

Neste episódio o matemático Rogério Martins pergunta: O que faz um Matemático? A resposta é dada por vários profissionais formados em Matemática. Que carreiras fizeram? Que emprego terão eles hoje? Vamos saber em... Isto é Matemática

Neste episódio o matemático Rogério Martins continua a perguntar: o que faz um matemático? E a resposta é dada por vários profissionais licenciados em matemática, enquanto Rogério visita um mundo de profissões.

===================================================================


EJA
“EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS”

EJA – MUNDO DO TRABALHO
O que é

EJA - Mundo do Trabalho é um programa do Governo do Estado de São Paulo, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), que, por meio de parcerias com Secretarias Municipais de Educação, oferece educação para jovens e adultos, com conteúdos que dialogam diretamente com o mundo do trabalho.

No âmbito do Programa é de responsabilidade da SDECT fornecer os materiais didáticos elaborados especialmente para as aulas e, ainda, capacitar os professores, no que se refere à concepção e à proposta metodológica do Programa. Caberá às Prefeituras, a contratação de professores e a disponibilização de infraestrutura e logística necessárias para a execução do Programa.

O Programa atende jovens e adultos que finalizaram o Ensino Fundamental – Anos Iniciais (5º ano ou a antiga 4ª série), mas que não puderam continuar os estudos.

São pressupostos do Programa:

1. O reconhecimento de que o acesso à educação pública e a permanência nela é um direito dos cidadãos a ser garantido pelas políticas públicas a qualquer tempo. Nesse sentido, a educação de jovens e adultos é, antes de tudo, um resgate à dívida social que se tem em razão do impedimento de exercer o direito aos estudos na idade adequada.

2. A percepção de que jovens e adultos que retornam à escola têm o mundo do trabalho como um locus privilegiado, posto que dialoga diretamente com seu cotidiano. Por essa razão, elegeu-se o trabalho como eixo estruturante do Programa, e o conjunto do material elaborado, além de estabelecer um diálogo permanente com esse tema, inclui a disciplina Trabalho na parte diversificada do currículo. Nela são estudados conteúdos relativos à compreensão da evolução do trabalho na história, e também aspectos que auxiliam os estudantes na construção do seu currículo, na procura do primeiro ou de um novo emprego e, principalmente, no reconhecimento dos conhecimentos que acumulou durante a vida.

Dessa forma, os estudantes conhecerão a origem das ocupações, as raízes da industrialização, a organização sindical no Brasil, os direitos trabalhistas, como ler informações e dados relativos ao mercado de trabalho na região em que vivem, as diversas formas de seleção empregadas pelas empresas, estratégias para viabilizar um negócio por conta própria, entre outros temas.

3. O reconhecimento e respeito à heterogeneidade das experiências de vida, conhecimentos e convicções do público de jovens e adultos que frequenta as classes da EJA.

Os materiais em múltiplas mídias produzidos para uso em sala de aula e pelo professor - Caderno do Estudante, Caderno do Professor, vídeos e boletins com perfil socioeconômico da região - levam em conta essas premissas ao trabalhar com: os temas relevantes ao estudante/trabalhador, a interdisciplinaridade e as atividades voltadas para o levantamento de seus conhecimentos prévios, bem como uma ação permanente de problematização da realidade.

EJA – MUNDO DO TRABALHO
Conteúdos / Materiais Didáticos
- Caderno do Estudante
- Caderno do Professor
- Vídeos

Foi desenvolvida para o Programa EJA - Mundo do Trabalho uma série de materiais didáticos para os cursos promovidos. Disponibilizamos aqui os Cadernos do Estudante, os Cadernos do Professor e os vídeos utilizados em sala de aula. Reveja esse material e aproveite as dicas de conteúdos complementares.

6° Ano / 1º Termo
Arte
Ciências
Geografia
História
Inglês
Língua Portuguesa
Matemática
Trabalho

7° Ano / 2º Termo
Arte
Ciências
Geografia
História
Inglês
Língua Portuguesa
Matemática
Trabalho

8° Ano / 3º Termo
Arte
Ciências
Geografia
História
Inglês
Língua Portuguesa
Matemática
Trabalho

9° Ano / 4º Termo
Arte
Ciências
Geografia
História
Inglês
Língua Portuguesa
Matemática
Trabalho


===================================================================

Os Nativos Digitais - os alunos do Século XXI
http://www.youtube.com/watch?v=gy6ifj9oUEE
A visão dos alunos do Ensino Fundamental e Médio. Alunos usarão tecnologia de engajamento em ambientes de aprendizagem com cooperação e pesquisa, com professores que aplicam a tecnologia para ajudá-los a transformar conhecimento e capacitação em produtos, soluções e informações novas.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------

Japoneses usam método inovador para fazer conta de multiplicação em segundos (Método criado pelos Maias)
https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=BcyU4kS-SDA

-------------------------------------------------------------------------------------------------------

MATEMÁTICA – LINHA DO TEMPO (Ernesto Rosa)
http://www.matinterativa.com.br/01LinhaTempo/index.htm#slide=1

A MATEMÁTICA E O MEIO AMBIENTE

http://www.uniblog.com.br/matambiente/
JOGOS MATEMÁTICOS
Diversos temas/conteúdos de matemática
http://sites.google.com/site/gilmaths/jogos-matem%C3%A1ticos-em-flash

Jogos Cooperativos
http://www.jogoscooperativos.com.br/jogos
A estrutura dos Jogos Cooperativos de uma maneira geral exige que todos participem. Cada integrante detém uma informação ou deve dar uma colaboração que é vital para a realização de uma determinada tarefa. Dessa forma, quando a tarefa é cumprida, todos se sentem vitoriosos e não há perdedores.

Racha Cuca - Jogos, Enigmas, testes
http://rachacuca.com.br/

Números Romanos
Jogo – Memória (com Números Romanos)
http://www.smartkids.com.br/jogos-educativos/jogo-da-memoria-numeros-romanos.html
Jogo – Converter para Número Romano
http://nautilus.fis.uc.pt/mn/romana/index.html



SUDOKU
Estratégia para resolver Sudoku

Jogo contra Alzheimer 1

Conheça a idade do seu cérebro.
Este jogo (teste) japonês vai mostrar se o seu cérebro é mais jovem
ou mais velho do que o resto do seu corpo.
Como jogar:
1. Clique no site abaixo.
2. Quando abrir a página, tecle “start”.
3. Aguarde pelo 3, 2, 1.
4. Memorize a posição dos números e clique nos círculos,
sempre do menor para o maior número.
5. No final do jogo, o computador vai mostar a idade do seu cérebro.

http://flashfabrica.com/f_learning/brain/e_brain.html

Jogo contra Alzheimer 2
O objetivo é cercar o gato.
Não deixá-lo sair das bolinhas.
Uma boa maneira de fazer o cérebro funcionar e prevenir o Alzaheimer.

http://www.gamedesign.jp/flash/chatnoir/chatnoir.swf

Jogo das Quatro Operações
http://flashfabrica.com/f_learning/brain2/e_brain02.html


Jogos Educativos / Pedagógicos
http://www.cambito.com.br/jogos.htm

ORIGAMI – com animações das dobraduras
http://en.origami-club.com/



Engenharia de ilusões
Ilusão de ótica
www.ilusaodeotica.com

Teste de Q.I. (Coeficiente de Inteligência)
Teste de Q.I. (Coeficiente de Inteligência)



FRAÇÕES
Introdução
Desde muito cedo, a humanidade pressentiu a existência de outros números, além dos números inteiros. Segundo diversos autores, o estudo das frações surgiu no Egito às margens do Rio Nilo para demarcação de terras. Já os babilônios usavam as frações para registros de suas transações comerciais, representando com os mesmos valores monetários próprios de sua cultura. Por exemplo, metade ou um meio (1/2) chamavam de ardalha e a quarta parte ou um quarto (¼) chamavam de pada.
No cotidiano, existem inúmeras situações nas quais se empregam frações, como por exemplo, nas eleições vence o candidato que obtiver ½ (metade) do total de votos mais um no primeiro turno ou a maioria simples no segundo; em mapas e plantas com o uso de escalas; razões e proporções empregadas na música, na medicina, na física, na culinária, entre outras.
JOGO DAS FRAÇÕES (Ernesto Rosa)
DIVISÃO (Ernesto Rosa)
Método Cuisenaire / Jogo das Frações (Ernesto Rosa)

GEOMETRIA
A Origem da Geometria
Euclides, o pai da Geometria
Teorema de Pitágoras
Figuras Geométricas
Arte Geométrica
Arte Moderna Geométrica
Porque um dia é dividido em 24 horas - Geometria Antiga
Geometria das Abelhas
Aula sobre formas geométricas
Geometria, Óptica, Astronomia


NÚMEROS COMPLEXOS
Introdução
Os números imaginários ou complexos são uma das tantas abstrações matemáticas que facilitam o cálculo e a resolução de muitos problemas. Em vários campos científicos e técnicos são utilizados durante o desenrolar de um problema e quando se querem extrair dados concretos para aplicar na realidade, quando se transpõe o resultado em número complexo para o resultado em número real, que é o que podemos "medir" (não podemos medir com um instrumento físico um número complexo).
História
Os números complexos apareceram no século XVI ao longo das descobertas de procedimentos gerais para resolução de equações algébricas de terceiro e quarto grau. No século XVII os complexos são usados de maneira tímida para facilitar os cálculos. No século XVIII são mais usados na medida em que se descobre que os complexos permitem a conexão de vários resultados dispersos da Matemática no conjunto dos números reais. No entanto, nada é feito para esclarecer o significado desses novos números. No século XIX, aparece a representação geométrica dos números complexos, motivada pela necessidade em Geometria, Topografia e Física, de se trabalhar com o conceito de vetor no plano. Os números complexos passam a ser aplicados em várias áreas do conhecimento humano, dentro e fora da Matemática.
Existe aplicação real dos Números Complexos?
Os números complexos são estudados, e muitas vezes odiados pelos estudantes porque os professores não dizem onde pode-se aplicar esse conhecimento.
Algumas aplicações dos Números Complexos
Não é a toa que o homem foi ao espaço sideral, as fórmulas envolvidas para definirem uma trajetória são baseadas em Números Complexos e os computadores são mestres para uma resolução favorável. Outras aplicações: Componentes Eletrônicos, Circuito Integrado, Engenharia, Pontes, Vigas, Aerodinâmica etc.

O que são números imaginários?
Números Complexos - Direto ao assunto (Aula 1 de 4)
Números Complexos - Direto ao assunto (Aula 2 de 4)
Números Complexos - Direto ao assunto (Aula 3 de 4)
Números Complexos - Direto ao assunto (Aula 4 de 4)

Uma abordagem científica

===================================================================


Cadernos das Oficinas Curriculares das ETI – Escolas de Tempo Integral

Hora da Leitura Ciclo I

Hora da Leitura Ciclo II

Saúde e Qualidade de Vida Ciclo I

Saúde e Qualidade de Vida Ciclo II

Espanhol Ciclo II

Inglês Ciclo I

Orientações para Estudo e Pesquisa

Informática Educacional Ciclos I e II

Educação Física Ciclo I e II

Linguagens Artísticas

Experiências Matemáticas



===================================================================


Portal da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo
http://portalsme.prefeitura.sp.gov.br/Projetos/BibliPed/Anonimo/Cadernosdeapoio.aspx?MenuID=38&MenuIDAberto=12

Cadernos de Apoio e Aprendizagem
Língua Portuguesa - Matemática - Natureza e Sociedade

Os Cadernos de Apoio e Aprendizagem, destinados aos estudantes dos nove anos do Ensino Fundamental, têm como finalidade contribuir para o trabalho docente visando à melhoria das aprendizagens dos alunos. Sua elaboração teve como critérios para seleção das atividades as dificuldades apresentadas pelos alunos na Prova São Paulo e na Prova da Cidade.

Na área de Língua Portuguesa, estes cadernos foram preparados de modo a contemplar as esferas discursivas: jornalística, cotidiana, literária (prosa e poesia) e escolar.

Na área de Matemática, os blocos de conteúdos contemplados são: espaço e forma, grandezas e medidas, números, operações, tratamento da informação.

Na área de Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS, estes cadernos foram preparados de modo a contemplar as esferas discursivas contidas nos documentos de Orientações Curriculares e Proposição de Aprendizagem para o Ensino Fundamental – Língua Brasileira de Sinais, organizado por especialistas da área da surdez e coordenado pela Diretoria de Orientação Técnica – Educação Especial.

No Eixo Natureza e Sociedade buscou-se a articulação entre os componentes curriculares de Ciências Naturais, Geografia e História, abrangendo tanto os aspectos naturais (físicos – biológicos), como também os sociais / culturais (construídos nas relações entre as pessoas e das pessoas com o mundo). O objetivo é de subsidiar e complementar as ações realizadas pelos professores do Ensino Fundamental I.

Os cadernos dos alunos têm formato que permite o uso individual e a realização de atividades  tanto em sala de aula quanto em casa. Acompanham os cadernos do professor, um DVD que contém os vídeos previstos nas atividades.

Para conhecê-los acesse:

Língua Portuguesa - 1º ao 9º ano

Cadernos do aluno
Cadernos do professor

Matemática - 1º ao 9º ano

Cadernos do aluno
Cadernos do professor 

Libras - 1º ao 5º ano

Cadernos do aluno 
Cadernos do professor 

Natureza e Sociedade - 1º ao 5º ano

Cadernos do aluno

===================================================================


Microsoft Mathematics 4.0
O Microsoft Mathematics fornece uma calculadora gráfica que desenha a 2D e 3D, resolução de equações passo-a-passo e ferramentas úteis para ajudar estudantes a estudar matemática e ciência.
Desde a matemática básica ao pré-cálculo, o Microsoft Mathematics inclui ferramentas e funcionalidades destinadas a ajudá-lo compreender melhor conceitos fundamentais e a visualizar conceitos matemáticos de formas inovadoras.
O Microsoft Mathematics 4.0 torna mais fácil criar gráficos em 2D e 3D, calcular resultados numéricos, resolver equações ou inequações e simplificar expressões algébricas.

===================================================================


# PEDAGÓGICOS


*Pedagogia: Conduzir a criança ao saber. (Paidós = Criança / Agodé = Condução)

*Pedagogo: Função de colocar a criança no “caminho do saber”.

*Andragogia: Conduzir o adulto ao saber. (Andros = Homem / Agein = Conduzir)

*Heutagogia: Aprendizagem autodirigida. (Heuta = Auto, Próprio / Agogus = Guiar)


Gentileza gera Gentileza

Life Vest Inside - Kindness Boomerang - "One Day"


DIA DO PROFESSOR
15 de outubro

Aos 22 e 69 anos, professoras relatam experiências e perspectivas como educadoras
Confira o vídeo:
Duas professoras, duas perspectivas diferentes. Com apenas 22 anos, Renata Marquezini Gabriele começou a dar aulas em escolas estaduais em 2012. Já Emília Zughaib, de 69 anos, segue na profissão de educadora há quase 50 anos. Apesar da diferença de idade, as duas têm em comum o amor pela profissão que escolheram.

Com nariz de palhaço e giz na mão, professor inova forma de dar aula
Confira o vídeo:
“O currículo é o mesmo, mas existem várias formas de trabalhar. Busco dinamizar as aulas e torná-las mais interessantes. Um exemplo disso é o cortejo literário que faço com os alunos. Nós nos fantasiamos e saímos pela escola cantando cantigas ensinadas em sala de aula”, conta Júlio Cézar Sbarrais, formado em letras e artes cênicas e docente da rede estadual de ensino há cinco anos.

O que é ser professor?
Educadores paulistas respondem com paixão e dedicação.
Confira o vídeo:
Ninguém aprende a aprender. Ter um instrutor, um mestre ou um educador é algo tão necessário que nos acompanha desde o início da vida. Aprendemos com nossos pais a andar, falar, se comportar e socializar, mas assim que chegamos a uma certa idade, a família já não é o suficiente, temos que aprender com quem passou a vida toda trabalhando para nos ensinar. Hoje, a internet pode ser uma grande fonte de conhecimento, mas ninguém ensina tanto quanto com um professor.

Homenagem dos nossos alunos
Confira no vídeo:
“Eu resolvi ser professora por acaso, pois o meu sonho era cursar direito. Mas não me arrependo de ter mudado a minha posição, porque o magistério me deu muitas alegrias”, revela Emília, que dá aulas na E.E. Marechal Floriano, mas irá se aposentar em breve. Em sentido oposto, a jovem Renata fala sobre a carreira que está iniciando. “Os alunos me perguntam como é possível eu ser tão jovem e já dar aulas. Eu respondo que é possível, pois eu comecei a estudar cedo, entrei na faculdade assim que saí do colégio e me empenhei, porque desde jovem eu já sabia o que eu queria fazer”, relembra Renata, que leciona na E.E. Simão Mathias.

===================================================================

Grandes pensadores
http://revistaescola.abril.com.br/pensadores/
Biografia e pensamento de educadores que fizeram história, da Grécia Antiga aos dias de hoje, organizados por ordem alfabética de sobrenome.
Vida e obra dos principais pesquisadores que influenciaram a evolução do pensamento pedagógico, de Aristóteles a Paulo Freire.

===================================================================

QUANDO SINTO QUE JÁ SEI. DOCUMENTÁRIO, BRASIL, 2014.


O documentário “Quando sinto que já sei” registra práticas educacionais inovadoras que estão ocorrendo pelo Brasil. A obra reúne depoimentos de pais, alunos, educadores e profissionais de diversas áreas sobre a necessidade de mudanças no tradicional modelo de escola.

Projeto independente, o filme partiu de questionamentos em relação à escola convencional, da percepção de que valores importantes da formação humana estavam sendo deixados fora da sala de aula.

Durante dois anos, os realizadores visitaram iniciativas em oito cidades brasileiras – projetos que estão criando novas abordagens e caminhos para uma educação mais próxima da participação cidadã, da autonomia e da afetividade.

===================================================================


Escola Digital
Escola Digital é uma plataforma de busca que reúne objetos e recursos digitais voltados a apoiar processos de ensino e aprendizagem dentro e fora da sala de aula. O site foi criado com o objetivo de facilitar o acesso de educadores, escolas e redes de ensino a materiais educativos de base tecnológica, de forma a enriquecer e dinamizar as práticas pedagógicas. A plataforma também apoia alunos que querem aprofundar seus estudos e familiares preocupados em acompanhar a educação de seus filhos.
Escola Digital funciona como um amplo repositório, organizado com base nos parâmetros curriculares nacionais. São vídeos, plataformas, games, animações, videoaulas, infográficos, mapas, entre outros, categorizados por série, disciplina, tema, tipo de mídia, idioma, nível de acessibilidade para pessoas com deficiência, versão on-line e off-line, licença de uso, entre outras especificidades. O site também indica recursos digitais capazes de apoiar a criação de novos objetos de aprendizagem, o trabalho com temas transversais e a realização de projetos na comunidade, entre outras possibilidades educativas.

===================================================================


Observatório do PNE – Plano Nacional de Educação
Ferramenta colaborativa a favor da Educação do Brasil.

Conheça as metas e estratégias do Plano Nacional de Educação e acompanhe de perto a situação dos indicadores.

Universalizar, até 2016, a Educação Infantil na pré-escola para as crianças de 4 e 5 anos de idade e ampliar a oferta de Educação Infantil em Creches de forma a atender, no mínimo, 50% das crianças de até 3 anos até o final da vigência deste PNE.
Universalizar o ensino fundamental de 9 (nove) anos para toda a população de 6 (seis) a 14 (quatorze) anos e garantir que pelo menos 95% (noventa e cinco por cento) dos alunos concluam essa etapa na idade recomendada, até o último ano de vigência deste PNE.
Universalizar, até 2016, o atendimento escolar para toda a população de 15 (quinze) a 17 (dezesse­te) anos e elevar, até o final do período de vigência deste PNE, a taxa líquida de matrículas no ensino médio para 85% (oitenta e cinco por cento).
Universalizar, para a população de 4 a 17 anos, o atendimento escolar aos estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação na rede regular de ensino.
Alfabetizar todas as crianças, no máximo, até os oito anos de idade, durante os primeiros cinco anos de vigência do plano; no máximo, até os sete anos de idade, do sexto ao nono ano de vigência do plano; e até o final dos seis anos de idade, a partir do décimo ano de vigência do plano.
Oferecer Educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% dos alunos da Educação Básica.
Fomentar a qualidade da educação básica em todas etapas e modalidades, com melhoria do fluxo escolar e da aprendizagem de modo a atingir as médias nacionais para o Ideb.
Elevar a escolaridade média da população de 18 a 29 anos, de modo a alcançar no mínimo 12 anos de estudo no último ano, para as populações do campo, da região de menor escolaridade no país e dos 25% mais pobres, e igualar a escolaridade média entre negros e não negros declarados à Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Elevar a taxa de alfabetização da população com 15 anos ou mais para 93,5% até 2015 e, até o final da vigência deste PNE, erradicar o analfabetismo absoluto e reduzir em 50% a taxa de analfabetismo funcional.
Oferecer, no mínimo, 25% das matrículas de Educação de Jovens e Adultos, na forma integrada à Educação Profissional, nos Ensinos Fundamental e Médio.
Triplicar as matrículas da Educação Profissional Técnica de nível médio, assegurando a qualidade da oferta e pelo menos 50% de gratuidade na expansão de vagas.
Elevar a taxa bruta de matrícula na Educação Superior para 50% e a taxa líquida para 33% da população de 18 a 24 anos, assegurada a qualidade da oferta e expansão para, pelo menos, 40% das novas matrículas, no segmento público.
Elevar a qualidade da Educação Superior pela ampliação da proporção de mestres e doutores do corpo docente em efetivo exercício no conjunto do sistema de Educação Superior para 75%, sendo, do total, no mínimo, 35% de doutores.
Elevar gradualmente o número de matrículas na pós-graduação stricto sensu, de modo a atingir a titulação anual de 60 mil mestres e 25 mil doutores.
Garantir, em regime de colaboração entre a União, os estados, o Distrito Federal e os municípios, no prazo de um ano de vigência deste PNE, política nacional de formação dos profissionais da Educação de que tratam os incisos I, II e III do art. 61 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, assegurando-lhes a devida formação inicial, nos termos da legislação, e formação continuada em nível superior de graduação e pós-graduação, gratuita e na respectiva área de atuação.
Formar, até o último ano de vigência deste PNE, 50% dos professores que atuam na Educação Básica em curso de pós-graduação stricto ou lato sensu em sua área de atuação, e garantir que os profissionais da Educação Básica tenham acesso à formação continuada, considerando as necessidades e contextos dos vários sistemas de ensino.
Valorizar os profissionais do magistério das redes públicas de Educação Básica de forma a equiparar seu rendimento médio ao dos demais profissionais com escolaridade equivalente, até o final do sexto ano de vigência deste PNE.
Assegurar, no prazo de dois anos, a existência de planos de carreira para os profissionais da Educação Básica e superior pública de todos os sistemas de ensino e, para o plano de carreira dos profissionais da Educação Básica pública, tomar como referência o piso salarial nacional profissional, definido em lei federal, nos termos do inciso VIII do art. 206 da Constituição Federal.
Garantir, em leis específicas aprovadas no âmbito da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, a efetivação da gestão democrática na Educação Básica e Superior pública, informada pela prevalência de decisões colegiadas nos órgãos dos sistemas de ensino e nas instituições de Educação, e forma de acesso às funções de direção que conjuguem mérito e desempenho à participação das comunidades escolar e acadêmica, observada a autonomia federativa e das universidades.
Ampliar o investimento público em Educação de forma a atingir, no mínimo, o patamar de 7% do Produto Interno Bruto (PIB) do País no quinto ano de vigência desta Lei e, no mínimo, o equivalente a 10% do PIB ao final do decênio.

Sobre o Observatório do PNE

O Observatório do PNE é uma plataforma online que tem como objetivo monitorar os indicadores referentes a cada uma das 20 metas do Plano Nacional de Educação (PNE) e de suas respectivas estratégias, e oferecer análises sobre as políticas públicas educacionais já existentes e que serão implementadas ao longo dos dez anos de vigência do Plano. A ideia é que a ferramenta possa apoiar gestores públicos, educadores e pesquisadores, mas especialmente ser um instrumento à disposição da sociedade para que qualquer cidadão brasileiro possa acompanhar o cumprimento das metas estabelecidas.

A iniciativa é de vinte organizações ligadas à Educação especializadas nas diferentes etapas e modalidades de ensino que, juntas, vão realizar o acompanhamento permanente das metas e estratégias do PNE. São elas: Capes, Cenpec, Comunidade Educativa Cedac, Fundação Itaú Social, Fundação Lemann, Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Fundação Roberto Marinho/Canal Futura, Fundação Santillana, Fundação Victor Civita, Instituto Avisa Lá, Instituto Natura, Instituto Paulo Montenegro, Instituto Rodrigo Mendes, Instituto Unibanco, Ipea, Mais Diferenças, SBPC, Todos Pela Educação, UNESCO e Unicef. O desenvolvimento da plataforma contou com o apoio do BID.

Com a coordenação do Todos Pela Educação, o Observatório do PNE reúne análises e indicadores das metas e estratégias previstas no Plano e um extenso acervo de estudos, pesquisas e notícias relacionados aos temas educacionais por ele contemplados. Além disso, o leitor também terá acesso a informações sobre programas e políticas públicas já em vigor para cada etapa da Educação.

Acompanhe e faça a sua parte!

Realização

===================================================================


A SALA DOS BOBOS (Jairo Marques)
Fonte: Folha de São Paulo - 15/01/2014
Excelente artigo para todos os educadores!
(sobre as classes e escolas especiais)

===================================================================

MEC – Ministério da Educação e Cultura

Diretrizes para a Educação Básica (Portal do MEC)

Portal do Professor

TV Escola – O Canal da Educação
http://tvescola.mec.gov.br/

Revista Nova Escola
http://revistaaprendizagem.com.br/

Revista Profissão Mestre
http://revistapatio.com.br/

Revista Veja on-line

===================================================================


Vídeos Curso de Formação Específica do Concurso Público para Professor Educação Básica II (2010/2011/2012)
Esta série de vídeos foi desenvolvida pela Fundação Padre Anchieta em parceria com a Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Professores do Estado de São Paulo “Paulo Renato Costa Souza” (EFAP), como material complementar ao Curso de Formação Específica do Concurso Público para Professor Educação Básica ll (PEB ll). Os vídeos apresentam sugestões de como tratar diversas disciplinas em sala de aula.



===================================================================


PROGRAMA CULTURA É CURRÍCULO
O Programa Cultura é Currículo integra o conjunto de ações definidas pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo para concretização da sua política educacional, visando propiciar melhor qualidade de ensino da escola pública estadual, seja no sentido de atender aos desafios do mundo moderno, como em relação à função de transmissão do saber, para inserção social de seus alunos. Em acordo com os parâmetros pedagógicos da atual gestão, pauta-se por princípios estabelecidos para a organização curricular: 
- Currículo e Cultura; 
- Currículo referido a competências; 
- Currículo que tem como prioridade a competência escritora e leitora. 
Nesse contexto, a definição do Programa orientou-se por três objetivos básicos a serem alcançados: 
- Democratizar o acesso de professores e alunos da rede pública estadual a equipamentos, bens e produções culturais que constituem patrimônio cultural da sociedade, tendo em vista uma formação plural e a inserção social. 
- Fortalecer o ensino por meio de novas formas e possibilidades de desenvolvimento dos conteúdos curriculares em articulação com produções socioculturais e fenômenos naturais, diversificando-se as situações de aprendizagens. 
- Estimular e desenvolver a aprendizagem por intermédio de interações significativas do aluno com o objeto de estudo/conhecimento de disciplinas, reforçando-se o caráter investigativo da experiência curricular. 
O Programa Cultura é Currículo é composto por três projetos: 
- Lugares de Aprender: a Escola Sai da Escola;
- Escola em Cena;
- O Cinema Vai à Escola.

===================================================================


Reportagem - Como eram as escolas antigamente

Confira também, no arquivo anexo:
Escola de Antigamente (Martha Medeiros)

===================================================================

ESCRITA CIENTÍFICA

Para melhorar o nível de qualidade na elaboração de artigos científicos por pesquisadores brasileiros, a Universidade de São Paulo - USP líder em produção científica no país, lançou o curso de Escrita Científica: produção de artigos de alto impacto.
O curso tem como objetivo auxiliar pesquisadores e estudantes de pós-graduação na elaboração de artigos de maior relevância acadêmica.
- Formatado para a Web e oferecido gratuitamente.
- Não há emissão de certificados.
- Não há formação de turmas.
- Basta baixar as apostilas e assistir as videoaulas.
- Cada apostila corresponde a uma videoaula.
- Sugere-se realizar as atividades propostas no final de cada módulo.
- É importante também buscar material extra, incluindo aqueles descritos no Material de Apoio.

Videoaulas

Minicursos (Apostilas e Material de Apoio)
Apostilas
Workshops Escrita Módulos 1 e 2: Download
Workshops Escrita Módulos 3 e 4: Download
Workshops Escrita Módulos 5 e 6: Download
Workshops Escrita Módulos 7 e 8: Download

Material de Apoio
Material de Apoio 01: Download 1 | Download 2

===================================================================

Tecendo o Saber 
Tecendo o Saber foi um projeto educacional televisivo do Instituto Paulo Freire composto por 64 episódios que estreou em 2005, tendo sido transmitido pela Rede Globo, TV Cultura, TV Escola, e pelo Canal Futura. Narrado por Bruno Garcia, o programa contou com a participação especial de diversos atores como Camila Pitanga, Giulia Gam, Letícia Sabatella, Marília Gabriela, Max Fercondini, Sérgio Loroza e Suely Franco entre outros. Com a proposta de levar conhecimento do ensino fundamental básico a jovens e adultos, a série exibe estórias que partem de temas como sexualidade, trabalho e meio ambiente, propondo melhoria na qualidade de vida e transformação da sociedade. O núcleo de protagonistas é composto pelo migrante nordestino Celestino, pela diarista Socorro e sua filha Bruna, pelo primo de Socorro, o também migrante Francisco, pelo eterno desempregado Januário e por sua mulher, a gari Valdete. Atualmente a mini-novela está no ar pela Rede Globo às 05:05 horas, pela TV Cultura às 04:40 e às 06:00 horas. 
Todos os programas “Tecendo o Saber” também estão disponíveis no YouTube
Programa 1 – Módulo 1 – Tecendo o Saber – Telecurso 

Avanços da Humanidade - Você tem se atualizado? (IBM - Dezembro/2009)
http://www.youtube.com/watch?v=g15nQ26Y35k

A História das Coisas
http://www.youtube.com/watch?v=lgmTfPzLl4E
Este vídeo mostra os problemas sociais e ambientais criados como consequência do nosso hábito consumista, apresenta os problemas deste sistema e mostra como podemos revertê-lo, porque não foi sempre assim.

Educação Ambiental
http://www.akatu.org.br/
http://www.lixo.com.br/
http://www.coletasolidaria.gov.br/


Bullying
“Chega de Bullying: Não Fique Calado” (Facebook e Cartoon Network)
Secretaria da Educação lança campanha de prevenção ao bullying nas escolas (Junho/2012)
Relatos, estatísticas e ações que estão sendo tomadas para amenizar esse tipo de violência.
http://www.bullying.pro.br/
Perguntas e respostas sobre bullying

A Maior Flor do Mundo (José Saramago)
http://www.youtube.com/watch?v=YUJ7cDSuS1U&feature=related
E se as histórias para crianças passassem a ser de leitura obrigatória para os adultos?
Seriam eles capazes de aprender realmente o que há tanto tempo têm andado a ensinar?
(José Saramago)

A MENINA QUE ODIAVA LIVROS
http://www.youtube.com/watch?v=geQl2cZxR7Q

Tecnologia ou Metodologia?
http://www.youtube.com/watch?v=IJY-NIhdw_4

Como o Teste Foi Vencido (Os Simpsons)
http://www.videolog.tv/video.php?id=454623

Aprender a aprender

O que você quer ser quando crescer?

Vida Maria

SITE DO CURSO DE MATEMÁTICA
http://www.rededosaber.sp.gov.br/portais/Default.aspx?alias=www.rededosaber.sp.gov.br/portais/cursomatematicaaspx?alias=www.rededosaber.sp.gov.br/portais/cursomatematica

NÃO NASCEMOS PRONTOS (Mário Sérgio Cortella)
Parte 1 de 4 http://www.youtube.com/watch?v=89BMhivvRFE
Parte 2 de 4 http://www.youtube.com/watch?v=ome3uj0PjlA
Parte 3 de 4 http://www.youtube.com/watch?v=ggvx6c-_yJkyJk
Parte 4 de 4 http://www.youtube.com/watch?v=i-Oifx9oEcU

Você sabe com quem está falando? (Mário Sérgio Cortella)
http://www.youtube.com/watch?v=P3NpHryB-fQ

Ser um bom Professor (Mário Sérgio Cortella)
http://www.youtube.com/watch?v=dz4lMxhVTEI&feature=related

Pedagogia (Mário Sérgio Cortella)
http://www.youtube.com/watch?v=fcbx2cDZY24&feature=related

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM (Celso Antunes)
http://www.youtube.com/watch?v=L0zo17LNq9g


AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM (Cipriano Carlos Luckesi)
http://www.youtube.com/watch?v=iiJWUcR0g5M

O PAPEL DA AVALIAÇÃO NA APRENDIZAGEM

http://www.youtube.com/watch?v=NyV47Ty3JzA&feature=related

Princípios e Bases da Gestão Democrática
Parte 1 de 5
http://www.youtube.com/watch?v=f0J4eVJ2uTA
Parte 2 de 5 http://www.youtube.com/watch?v=SRFjOcENdnc&feature=related
Parte 3 de 5 http://www.youtube.com/watch?v=Xk9-dWBX7Lg&feature=related
Parte 4 de 5 http://www.youtube.com/watch?v=XKrOmsXyOCA&feature=related
Parte 5 de 5 http://www.youtube.com/watch?v=l-hhCFuNi7Q&NR=

Gestão Democrática - Avaliação Institucional
Parte 1 de 5
http://www.youtube.com/watch?v=zjFDSHPkJ_4
Parte 2 de 5 http://www.youtube.com/watch?v=k91mXsFQylc
Parte 3 de 5 http://www.youtube.com/watch?v=pqSeSekg5Tw
Parte 4 de 5 http://www.youtube.com/watch?v=Yip3W5G2r9o
Parte 5 de 5 http://www.youtube.com/watch?v=Q0f-LwYFolQ

Grandes Pensadores - Educadores
http://revistaescola.abril.com.br/edicoes-especiais/022.shtml

PAULO FREIRE
Paulo Freire Contemporâneo (um filme de Toni Venturi)

http://www.dominiopublico.gov.
br/download/video/me004375.wmv
Método Paulo Freire
http://www.youtube.com/watch?v=YbrHsTv4QA0&feature=related
Última Entrevista em 17 de abril de 1997
Parte 1 de 2 http://www.youtube.com/watch?v=Ul90heSRYfE
Parte 2 de 2 http://www.youtube.com/watch?v=fBXFV4Jx6Y8&NR=1

JEAN PIAGET
Teorias de Jean Piaget
http://www.youtube.com/watch?v=B5Z4qPgqzCk
Fases do Desenvolvimento Cognitivo
http://www.youtube.com/watch?v=EnRlAQDN2go&NR=1
Epistemologia Genética
http://www.youtube.com/watch?v=l-PdjLdgWuo&NR=1
Tendência Cognitiva
http://www.youtube.com/watch?v=_CGu08gXTC4&NR=1

CELSO ANTUNES
Capacidades, Habilidades e Competências
http://www.youtube.com/watch?v=PcZZwXQyeWI&feature=related

PHILIPPE PERRENOUD
As 10 Novas Competências para Ensinar
http://www.youtube.com/watch?v=zNgtXUlhspU&feature=related

ANTONI ZABALA
Parte 1 de 3 http://www.youtube.com/watch?v=olBAKfRvTbg
Parte 2 de 3 http://www.youtube.com/watch?v=T6UtFErXtD4&NR=1
Parte 3 de 3 http://www.youtube.com/watch?v=wybJuFbvcxw&NR=1

VYGOTSKY
Vygotsky por Marta Kohl de Oliveira
Parte 1 de 6
http://www.youtube.com/watch?v=2qnBE_8A6Fk&feature=related
Parte 2 de 6 http://www.youtube.com/watch?v=TpFLOsoyKTA&feature=related
Parte 3 de 6 http://www.youtube.com/watch?v=apDADNFTUQA&feature=related
Parte 4 de 6 http://www.youtube.com/watch?v=QSOBXfcHbHI&feature=related
Parte 5 de 6 http://www.youtube.com/watch?v=mj2XBkwTVDw&feature=related
Parte 6 de 6 http://www.youtube.com/watch?v=EapR3rNTkAs&feature=related
Praticando Vygotsky
Parte 1 de 2
http://www.youtube.com/watch?v=Io7voVZX2kU&feature=related
Parte 2 de 2 http://www.youtube.com/watch?v=o4y9itWC-60&feature=related

TELMA WEISZ
Construção da Escrita
(Programa de Formação de Professores Alfabetizadores)
Parte 1 de 6
http://www.youtube.com/watch?v=oXoGEHyGQzY
Parte 2 de 6 http://www.youtube.com/watch?v=BAzeoLfQerM
Parte 3 de 6 http://www.youtube.com/watch?v=3iNn-XsuH-4&NR=1
Parte 4 de 6 http://www.youtube.com/watch?v=nm2eUG5fBE0
Parte 5 de 6 http://www.youtube.com/watch?v=sW7-fPifdQY
Parte 6 de 6 http://www.youtube.com/watch?v=Od6yqMsOYpM

EMÍLIA FERREIRO
Entrevista com Emília Ferreiro

http://www.youtube.com/watch?v=eiuSfLYw1VM&feature=related

EDGAR MORIN
Os Sete Saberes necessários à Educação do Futuro

http://www.youtube.com/watch?v=ymiRbV2qXv8&feature=related
Escola do Século XXI

http://www.youtube.com/watch?v=MkHOr_ctkGA

LINO DE MACEDO
Educação: Informar, Conhecer e Saber

http://www.orkut.com.br/Interstitial?u=http://www.youtube.com/watch?v%3Dr1O_2NpJNVk&t=AIIKI0OHfCX8whVI8SpxFvvSI1TVXgXrthVF6BHPOhTLLepkcou6qJpV89btnA5JBcIcq4CgFTjFWubyjMexdr4Egu0z4qwcLwAAAAAAAAAA


QUESTÕES EDUCACIONAIS CONTEMPORÂNEAS
com a Profª Silvia Maria Dias Ruedas
SEE/CG/SAREG
Professora, Pedagoga, Mestre em Educação pela USP, Ex-Delegada de Ensino de Barueri, Ex-Dirigente Regional de Ensino de Itapevi, Ex-Secretária de Projetos Especiais de Jandira, Atua na Subsecretaria de Articulação Regional da SEE/SP e é Gestora Educacional. (Dezembro/2012)
Entrevista – Programa Francisco Rossi e você – A Qualidade de Ensino e os Desafios da Educação na Atualidade


Entrevista – Rádio Trianon – Programa Eduardo Segantine – Uma História de Amor à Educação


Entrevista – TV Clic – A Tecnologia e o Professor na Sala de Aula


Entrevista – Jornal Página Zero – IDEB


Entrevista – Programa Temperando o Papo – Educação e Periferia


Entrevista – Nova Difusora – Investimentos e Qualidade de Ensino/Propostas


Entrevista – TV Jandira – Programa Adriana Biazoli

Parte 1 de 3 – Contexto Social


Parte 2 de 3 – Crise de Gerações


Parte 3 de 3 – Penalidades e Cultura da Paz


----------------------------------------------------------------------------------------------


Viagem Cósmica
(Documentário produzido pela IMAX em 2002)

Viagem Cósmica combina imagens reais com gráficos gerados por computadores de última geração, focalizando a dimensão do ser humano no universo infinito. Um dos pontos altos dessa jornada é o zoom cósmico que utiliza potências matemáticas de base 10, variando desde a superfície da Terra até as maiores estruturas observáveis do Universo e de volta às esferas subnucleares – um tour dirigido ao longo de 42 diferentes escalas de tamanho. Explore algumas das maiores teorias científicas, incluindo algumas nunca antes filmadas do nascimento do cosmo e do sistema solar até a natureza dos buracos-negros e supernovas (corpos celestes surgidos após as explosões de estrelas).
Este é um dos melhores documentários produzidos pela IMAX.
Trata-se literalmente de uma viagem cósmica que nos proporciona uma real idéia de nossa macro e micro dimensão.
O filme consegue prender-nos evitando qualquer dificuldade de compreensão dos dados apresentados, com a apresentação de informações claras e objetivas, adequadas para o público jovem e inclusive como informações relevantes para educadores.
Não é preciso mencionar os efeitos visuais presentes na obra, pois IMAX tem por tradição o uso de recursos multimídia de computação gráfica memoráveis e não seria diferente para esta produção.
Mas ao contrário de outras produções onde somente os recursos visuais se destacam, neste a narrativa e conteúdo foram os destaques, sob a voz de Morgan Freeman o desenrolar da linha cronológica do documentário toma uma forma.
Viagem Cósmica - Parte 1 de 3
Viagem Cósmica - Parte 2 de 3
Viagem Cósmica - Parte 3 de 3



----------------------------------------------------------------------------------------------


CARTAZES - A IMPORTÂNCIA DA MATEMÁTICA







CARTAZES PARA ESCOLAS
Dicas simples para envolver professores, alunos e pais na melhoria da qualidade de ensino no Brasil.
Imprima e exiba em sua escola. 


















MULTIMÍDIAS DE EDUCAÇÃO
Divirta-se e informe-se sobre a qualidade da Educação brasileira nestes especiais multimídia feitos pela equipe do Educar para Crescer.
São diversos jogos educativos para crianças e adultos.

----------------------------------------------------------------------------------------------

COQUETEL
Passatempos / Jogos pedagógicos
"Palavras Cruzadas", "Caça Palavras", "Personagens da História", "Forca" entre outros.
Jogos: http://www.coquetel.com.br/jogos.php
Jogos infantis: http://passatempo.ig.com.br/jogos-infantis

Educar para Crescer - Jogo dos erros de português
http://educarparacrescer.abril.com.br/100-erros/

SAIBA MAIS
Aprenda o que muda com o acordo ortográfico e como aplicar
as novas regras do português.
Quando as mudanças começam a valer?
Como ensinar as novas regras?
Tire suas dúvidas sobre a reforma ortográfica.
Entenda as forças que moldam o português do Brasil
e saiba como a gente pode estar falando logo mais.
Diogo Mainardi, articulista de Veja, fala sobre
os pontos positivos da unificação do português.
Veja se você já se acostumou às novas regras da língua portuguesa.
----------------------------------------------------------------------------------------------

Editora Moderna:
livros gratuitos para download, sobre políticas públicas educacionais
http://www.moderna.com.br/institucional/politicas-publicas-educacionais/


----------------------------------------------------------------------------------------------


A Audioteca Sal e Luz é uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos,
que produz e empresta livros falados (audiolivros).
Materiais pedagógicos para cegos ou deficientes visuais.


---

304 livros grátis (Portal Domínio Público)
É só clicar no título para  ler ou imprimir. 

1.     A Divina Comédia -Dante Alighieri 
2.     A Comédia dos Erros -William Shakespeare
3.    
Poemas de Fernando Pessoa -Fernando Pessoa
4.    
Dom Casmurro -Machado de Assis
5..    
Cancioneiro -Fernando Pessoa
6.    
Romeu e Julieta -William Shakespeare
7.    
A Cartomante -Machado de Assis
8.    
Mensagem -Fernando Pessoa
9.    
A Carteira -Machado de Assis
10.    
A Megera Domada -William Shakespeare
11.    
A Tragédia de Hamlet, Príncipe da Dinamarca -William Shakespeare
12.    
Sonho de Uma Noite de Verão -William Shakespeare
13.    
O Eu profundo e os outros Eus. -Fernando Pessoa
14.    
Dom Casmurro -Machado de Assis
15.    
Do Livro do Desassossego -Fernando Pessoa
16.    
Poesias Inéditas -Fernando Pessoa
17.    
Tudo Bem Quando Termina Bem -William Shakespeare
18.    
A Carta -Pero Vaz de Caminha
19.    
A Igreja do Diabo -Machado de Assis
20.    
Macbeth -William Shakespeare
21.    
Este mundo da injustiça globalizada -José Saramago
22.    
A Tempestade -William Shakespeare
23.    
O pastor amoroso -Fernando Pessoa
24.    
A Cidade e as Serras -José Maria Eça de Queirós
25.    
Livro do Desassossego -Fernando Pessoa
26.    
A Carta de Pero Vaz de Caminha -Pero Vaz de Caminha
27.    
O Guardador de Rebanhos -Fernando Pessoa
28..    
O Mercador de Veneza -William Shakespeare
29.    
A Esfinge sem Segredo -Oscar Wilde
30.    
Trabalhos de Amor Perdidos -William Shakespeare
31.    
Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis
32.    
A Mão e a Luva -Machado de Assis
33.    
Arte Poética -Aristóteles
34.    
Conto de Inverno -William Shakespeare
35.    
Otelo, O Mouro de Veneza -William Shakespeare
36.    
Antônio e Cleópatra -William Shakespeare
37.    
Os Lusíadas -Luís Vaz de Camões
38.    
A Metamorfose -Franz Kafka
39.    
A Cartomante -Machado de Assis
40.    
Rei Lear -William Shakespeare
41.    
A Causa Secreta -Machado de Assis
42.    
Poemas Traduzidos -Fernando Pessoa
43.    
Muito Barulho Por Nada -William Shakespeare
44.    
Júlio César -William Shakespeare
45.    
Auto da Barca do Inferno -Gil Vicente
46.    
Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa
47.    
Cancioneiro -Fernando Pessoa
48.    
Catálogo de Autores Brasileiros com a Obra em Domínio Público -Fund. Bibl. Nacional
49.    
A Ela -Machado de Assis
50.    
O Banqueiro Anarquista -Fernando Pessoa
51.    
Dom Casmurro -Machado de Assis
52.    
A Dama das Camélias -Alexandre Dumas Filho
53.    
Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa
54.    
Adão e Eva -Machado de Assis
55.    
A Moreninha -Joaquim Manuel de Macedo
56.    
A Chinela Turca -Machado de Assis
57.    
As Alegres Senhoras de Windsor -William Shakespeare
58.    
Poemas Selecionados -Florbela Espanca
59.    
As Vítimas-Algozes -Joaquim Manuel de Macedo
60.    
Iracema -José de Alencar
61.    
A Mão e a Luva -Machado de Assis
62.    
Ricardo III -William Shakespeare
63.    
O Alienista -Machado de Assis
64.    
Poemas Inconjuntos -Fernando Pessoa
65.    
A Volta ao Mundo em 80 Dias -Júlio Verne
66.    
A Carteira -Machado de Assis
67.    
Primeiro Fausto -Fernando Pessoa
68.    
Senhora -José de Alencar
69.    
A Escrava Isaura -Bernardo Guimarães
70.    
Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis
71.    
A Mensageira das Violetas -Florbela Espanca
72.    
Sonetos -Luís Vaz de Camões
73.    
Eu e Outras Poesias -Augusto dos Anjos
74.    
Fausto -Johann Wolfgang von Goethe
75.    
Iracema -José de Alencar
76.    
Poemas de Ricardo Reis -Fernando Pessoa
77.    
Os Maias -José Maria Eça de Queirós
78.    
O Guarani -José de Alencar
79.    
A Mulher de Preto -Machado de Assis
80.    
A Desobediência Civil -Henry David Thoreau
81.    
A Alma Encantadora das Ruas -João do Rio
82.    
A Pianista -Machado de Assis
83.    
Poemas em Inglês -Fernando Pessoa
84.    
A Igreja do Diabo -Machado de Assis
85.    
A Herança -Machado de Assis
86.    
A chave -Machado de Assis
87.    
Eu -Augusto dos Anjos
88.    
As Primaveras -Casimiro de Abreu
89.    
A Desejada das Gentes -Machado de Assis
90.    
Poemas de Ricardo Reis -Fernando Pessoa
91.    
Quincas Borba -Machado de Assis
92.    
A Segunda Vida -Machado de Assis
93.    
Os Sertões -Euclides da Cunha
94.    
Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa
95.    
O Alienista -Machado de Assis
96.    
Don Quixote. Vol. 1 -Miguel de Cervantes Saavedra
97.    
Medida Por Medida -William Shakespeare
98.    
Os Dois Cavalheiros de Verona -William Shakespeare
99.    
A Alma do Lázaro -José de Alencar
100.    
A Vida Eterna -Machado de Assis
101.    
A Causa Secreta -Machado de Assis
102.    
14 de Julho na Roça -Raul Pompéia
103.    
Divina Comedia -Dante Alighieri
104.    
O Crime do Padre Amaro -José Maria Eça de Queirós
105.    
Coriolano -William Shakespeare
106.    
Astúcias de Marido -Machado de Assis
107.    
Senhora -José de Alencar
108.    
Auto da Barca do Inferno -Gil Vicente
109.    
Noite na Taverna -Manuel Antônio Álvares de Azevedo
110.    
Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis
111.    
A 'Não-me-toques' ! -Artur Azevedo
112.    
Os Maias -José Maria Eça de Queirós
113.    
Obras Seletas -Rui Barbosa
114.    
A Mão e a Luva -Machado de Assis
115.    
Amor de Perdição -Camilo Castelo Branco
116.    
Aurora sem Dia -Machado de Assis
117.    
Édipo-Rei -Sófocles
118.    
O Abolicionismo -Joaquim Nabuco
119.    
Pai Contra Mãe -Machado de Assis
120.    
O Cortiço -Aluísio de Azevedo
121.    
Tito Andrônico -William Shakespeare
122.    
Adão e Eva -Machado de Assis
123.    
Os Sertões -Euclides da Cunha
124.    
Esaú e Jacó -Machado de Assis
125.    
Don Quixote -Miguel de Cervantes
126.    
Camões -Joaquim Nabuco
127.    
Antes que Cases -Machado de Assis
128.    
A melhor das noivas -Machado de Assis
129.    
Livro de Mágoas -Florbela Espanca
130.    
O Cortiço -Aluísio de Azevedo
131.    
A Relíquia -José Maria Eça de Queirós
132.    
Helena -Machado de Assis
133.    
Contos -José Maria Eça de Queirós
134.    
A Sereníssima República -Machado de Assis
135.    
Iliada -Homero
136.    
Amor de Perdição -Camilo Castelo Branco
137.    
A Brasileira de Prazins -Camilo Castelo Branco
138.    
Os Lusíadas -Luís Vaz de Camões
139..    
Sonetos e Outros Poemas -Manuel Maria de Barbosa du Bocage
140.    
Ficções do interlúdio: para além do outro oceano de Coelho Pacheco. -Fernando Pessoa
141.    
Anedota Pecuniária -Machado de Assis
142.    
A Carne -Júlio Ribeiro
143.    
O Primo Basílio -José Maria Eça de Queirós
144.    
Don Quijote -Miguel de Cervantes
145.    
A Volta ao Mundo em Oitenta Dias -Júlio Verne
146.    
A Semana -Machado de Assis
147.    
A viúva Sobral -Machado de Assis
148.    
A Princesa de Babilônia -Voltaire
149.    
O Navio Negreiro -Antônio Frederico de Castro Alves
150.    
Catálogo de Publicações da Biblioteca Nacional -Fundação Biblioteca Nacional
151.    
Papéis Avulsos -Machado de Assis
152.    
Eterna Mágoa -Augusto dos Anjos
153.    
Cartas D'Amor -José Maria Eça de Queirós
154.    
O Crime do Padre Amaro -José Maria Eça de Queirós
155.    
Anedota do Cabriolet -Machado de Assis
156.    
Canção do Exílio -Antônio Gonçalves Dias
157.    
A Desejada das Gentes -Machado de Assis
158..    
A Dama das Camélias -Alexandre Dumas Filho
159.    
Don Quixote. Vol. 2 -Miguel de Cervantes Saavedra
160.    
Almas Agradecidas -Machado de Assis
161.    
Cartas D'Amor - O Efêmero Feminino -José Maria Eça de Queirós
162.    
Contos Fluminenses -Machado de Assis
163.    
Odisséia -Homero
164.    
Quincas Borba -Machado de Assis
165.    
A Mulher de Preto -Machado de Assis
166.    
Balas de Estalo -Machado de Assis
167.    
A Senhora do Galvão -Machado de Assis
168.    
O Primo Basílio -José Maria Eça de Queirós
169.    
A Inglezinha Barcelos -Machado de Assis
170.    
Capítulos de História Colonial (1500-1800) -João Capistrano de Abreu
171.    
CHARNECA EM FLOR -Florbela Espanca
172.    
Cinco Minutos -José de Alencar
173.    
Memórias de um Sargento de Milícias -Manuel Antônio de Almeida
174.    
Lucíola -José de Alencar
175.    
A Parasita Azul -Machado de Assis
176.    
A Viuvinha -José de Alencar
177.    
Utopia -Thomas Morus
178.    
Missa do Galo -Machado de Assis
179.    
Espumas Flutuantes -Antônio Frederico de Castro Alves
180.    
História da Literatura Brasileira: Fatores da Literatura Brasileira -Sílvio Romero
181.    
Hamlet -William Shakespeare
182.    
A Ama-Seca -Artur Azevedo
183.    
O Espelho -Machado de Assis
184.    
Helena -Machado de Assis
185.    
As Academias de Sião -Machado de Assis
186.    
A Carne -Júlio Ribeiro
187.    
A Ilustre Casa de Ramires -José Maria Eça de Queirós
188.    
Como e Por Que Sou Romancista -José de Alencar
189.    
Antes da Missa -Machado de Assis
190..    
A Alma Encantadora das Ruas -João do Rio
191.    
A Carta -Pero Vaz de Caminha
192.    
LIVRO DE SÓROR SAUDADE -Florbela Espanca
193.    
A mulher Pálida -Machado de Assis
194.    
Americanas -Machado de Assis
195.    
Cândido -Voltaire
196.    
Viagens de Gulliver -Jonathan Swift
197.    
El Arte de la Guerra -Sun Tzu
198.    
Conto de Escola -Machado de Assis
199.    
Redondilhas -Luís Vaz de Camões
200.    
Iluminuras -Arthur Rimbaud
201.    
Schopenhauer -Thomas Mann
202.    
Carolina -Casimiro de Abreu
203.    
A esfinge sem segredo -Oscar Wilde
204.    
Carta de Pero Vaz de Caminha. -Pero Vaz de Caminha
205..    
Memorial de Aires -Machado de Assis
206.    
Triste Fim de Policarpo Quaresma -Afonso Henriques de Lima Barreto
207.    
A última receita -Machado de Assis
208.    
7 Canções -Salomão Rovedo
209.    
Antologia -Antero de Quental
210.    
O Alienista -Machado de Assis
211.    
Outras Poesias -Augusto dos Anjos
212.    
Alma Inquieta -Olavo Bilac
213.    
A Dança dos Ossos -Bernardo Guimarães
214.    
A Semana -Machado de Assis
215.    
Diário Íntimo -Afonso Henriques de Lima Barreto
216.    
A Casadinha de Fresco -Artur Azevedo
217.    
Esaú e Jacó -Machado de Assis
218.    
Canções e Elegias -Luís Vaz de Camões
219.    
História da Literatura Brasileira -José Veríssimo Dias de Matos
220.    
A mágoa do Infeliz Cosme -Machado de Assis
221.    
Seleção de Obras Poéticas -Gregório de Matos
222.    
Contos de Lima Barreto -Afonso Henriques de Lima Barreto
223.    
Farsa de Inês Pereira -Gil Vicente
224.    
A Condessa Vésper -Aluísio de Azevedo
225.    
Confissões de uma Viúva -Machado de Assis
226.    
As Bodas de Luís Duarte -Machado de Assis
227.    
O LIVRO D'ELE -Florbela Espanca
228.    
O Navio Negreiro -Antônio Frederico de Castro Alves
229.    
A Moreninha -Joaquim Manuel de Macedo
230..    
Lira dos Vinte Anos -Manuel Antônio Álvares de Azevedo
231.    
A Orgia dos Duendes -Bernardo Guimarães
232.    
Kamasutra -Mallanâga Vâtsyâyana
233.    
Triste Fim de Policarpo Quaresma -Afonso Henriques de Lima Barreto
234.    
A Bela Madame Vargas -João do Rio
235.    
Uma Estação no Inferno -Arthur Rimbaud
236.    
Cinco Mulheres -Machado de Assis
237.    
A Confissão de Lúcio -Mário de Sá-Carneiro
238.    
O Cortiço -Aluísio Azevedo
239.    
RELIQUIAE -Florbela Espanca
240.    
Minha formação -Joaquim Nabuco
241.    
A Conselho do Marido -Artur Azevedo
242.    
Auto da Alma -Gil Vicente
243.    
345 -Artur Azevedo
244.    
O Dicionário -Machado de Assis
245.    
Contos Gauchescos -João Simões Lopes Neto
246.    
A idéia do Ezequiel Maia -Machado de Assis
247.    
AMOR COM AMOR SE PAGA -França Júnior
248.    
Cinco minutos -José de Alencar
249.    
Lucíola -José de Alencar
250.    
Aos Vinte Anos -Aluísio de Azevedo
251.    
A Poesia Interminável -João da Cruz e Sousa
252.    
A Alegria da Revolução -Ken Knab
253.    
O Ateneu -Raul Pompéia
254.    
O Homem que Sabia Javanês e Outros Contos -Afonso Henriques de Lima Barreto
255.    
Ayres e Vergueiro -Machado de Assis
256.    
A Campanha Abolicionista -José Carlos do Patrocínio
257.    
Noite de Almirante -Machado de Assis
258.    
O Sertanejo -José de Alencar
259.    
A Conquista -Coelho Neto
260.    
Casa Velha -Machado de Assis
261.    
O Enfermeiro -Machado de Assis
262.    
O Livro de Cesário Verde -José Joaquim Cesário Verde
263.    
Casa de Pensão -Aluísio de Azevedo
264.    
A Luneta Mágica -Joaquim Manuel de Macedo
265.    
Poemas -Safo
266.    
A Viuvinha -José de Alencar
267.    
Coisas que Só Eu Sei -Camilo Castelo Branco
268..    
Contos para Velhos -Olavo Bilac
269.    
Ulysses -James Joyce
270.    
13 Oktobro 1582 -Luiz Ferreira Portella Filho
271.    
Cícero -Plutarco
272.    
Espumas Flutuantes -Antônio Frederico de Castro Alves
273.    
Confissões de uma Viúva Moça -Machado de Assis
274.    
As Religiões no Rio -João do Rio
275.    
Várias Histórias -Machado de Assis
276.    
A Arrábida -Vania Ribas Ulbricht
277.    
Bons Dias -Machado de Assis
278.    
O Elixir da Longa Vida -Honoré de Balzac
279.    
A Capital Federal -Artur Azevedo
280.    
A Escrava Isaura -Bernardo Guimarães
281.    
As Forças Caudinas -Machado de Assis
282.    
Coração, Cabeça e Estômago -Camilo Castelo Branco
283.    
Balas de Estalo -Machado de Assis
284.    
AS VIAGENS -Olavo Bilac
285.    
Antigonas -Sofócles
286..    
A Dívida -Artur Azevedo
287.    
Sermão da Sexagésima -Pe. Antônio Vieira
288.    
Uns Braços -Machado de Assis
289.    
Ubirajara -José de Alencar
290.    
Poética -Aristóteles
291.    
Bom Crioulo -Adolfo Ferreira Caminha
292.    
A Cruz Mutilada -Vania Ribas Ulbricht
293.    
Antes da Rocha Tapéia -Machado de Assis
294.    
Poemas Irônicos, Venenosos e Sarcásticos -Manuel Antônio Álvares de Azevedo
295.    
Histórias da Meia-Noite -Machado de Assis
296..    
Via-Láctea -Olavo Bilac
297.    
O Mulato -Aluísio de Azevedo
298.    
O Primo Basílio -José Maria Eça de Queirós
299.    
Os Escravos -Antônio Frederico de Castro Alves
300.    
A Pata da Gazela -José de Alencar
301.    
BRÁS, BEXIGA E BARRA FUNDA -Alcântara Machado
302.    
Vozes d'África -Antônio Frederico de Castro Alves
303.    
Memórias de um Sargento de Milícias -Manuel Antônio de Almeida
304.    
O que é o Casamento? -José de Alencar

----------------------------------------------------------------------------------------------

Planejamento (Revista Nova Escola)
http://www.youtube.com/watch?v=uCQCtHOnwkM


Planejamento timtim por timtim
http://www.youtube.com/watch?v=PnRUXfyHHNY&feature=related

IBGE – Mapa Mundi Digital, com síntese, histórico, indicadores sociais, economia,
redes, meio ambiente, entre outras curiosidades, vale a pena conferir!
http://www.ibge.gov.br/paisesat/main.php

===================================================================

MOTIVAÇÃO

Daniel Godri - Estique seus Limites, Aumente o seu Valor
http://www.youtube.com/watch?v=6WuO8g-oCio

Daniel Godri - Motivado X Bola Murcha

http://www.youtube.com/watch?v=Z9h0lRMlgAI&feature=related

Palestra de Motivação (Daniel Goldrin)
http://www.youtube.com/watch?v=KCxz7HcjCBY&feature=related

Você sabe com quem está falando? (Mário Sérgio Cortella)
http://www.youtube.com/watch?v=P3NpHryB-fQ



===================================================================


CLIQUE E PRONTO
Facilita qualquer pesquisa na Internet
http://www.cliqueepronto.com.br/


===================================================================


EQUIPAMENTOS, BRINQUEDOS E JOGOS - EDUCATIVOS / PEDAGÓGICOS


Lego Education
http://wn.com/LEGO%C2%AE_Education
http://www.youtube.com/watch?v=5OWzGUak79s



http://www.brinkmobil.com.br/default.aspx


http://www.plasbrink.com.br/


http://trenzinho.com.br/


http://www.simque.com.br/brinquedos_matematica.htm


===================================================================

Impressoras 3D - impressionante!

===================================================================


Broca para fazer furo quadrado - Como ela é feita

Broca para fazer furo quadrado – Em funcionamento

===================================================================

Produtos exclusivos/especiais

Fina Estampa

http://www.finaestampa.com.br/

Imaginarium
http://www.imaginarium.com.br/

Polishop
http://www.polishop.com.br/

===================================================================











===================================================================